Análise do polimorfismo genético do FOXP3 (forkhead box P3[Homo sapiens]) em indivíduos saudáveis da região Norte do Paraná

Bruna Karina Banin Hirata, Julie Massayo Maeda Oda, Sueli Donizete Borelli, Maria Angelica Ehara Watanabe

Resumo


As células T regulatórias desempenham um papel central na indução e manutenção da tolerância imunológica. Expressam um fator de transcrição denominado forkhead transcription factor 3 (FOXP3), no qual polimorfismos genéticos podem levar a falta de funcionalidade destas células. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a freqüência dos polimorfismos -924 (A/G, rs2232365) e -3279 (C/A, rs3761548) do gene FOXP3 na população da região Norte do Paraná.  Foi utilizada a técnica de reação em cadeia da polimerase alelo específico de 115 doadoras saudáveis e a análise foi realizada por eletroforese em gel de poliacrilamida. A população da região Norte do Paraná apresentou 8,70% do genótipo AA, 49,56% AC e 41,74% CC, para o polimorfismo -3279, enquanto para o polimorfismo -924, a ocorrência foi de 34,78% para o genótipo AA, 28,70% AG e 36,52% GG. A ocorrência do alelo A para o polimorfismo -3279 foi de 33,48% e do alelo C foi de 66,52%. Enquanto para o polimorfismo -924, a ocorrência do alelo A foi de 49,13% e do alelo G foi de 50,87%.  Espera-se que, os resultados deste trabalho contribuam no desenvolvimento de estudos de associação entre os polimorfismos genéticos do gene FOXP3, uma vez que o estabelecimento da genotipagem da população controle é fundamental nas análises.


Palavras-chave


FOXP3; Células T regulatórias; Polimorfismo genético.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2012v33n2p223

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367