Atividade antimicrobiana e quantificação de Flavonoides e Fenóis totais em diferentes extratos de Própolis

Keily Alves de Moura Oliveira, Glauco Vieira de Oliveira, Claudemir Batalini, Juliana Aline Rosalem, Luciana Silva Ribeiro

Resumo


A própolis, um produto resinoso coletado por abelhas, de diferentes exsudados vegetais, é útil na manutenção e segurança da colmeia. Essa substância tem despertado o interesse de muitos pesquisadores devido às suas inúmeras propriedades terapêuticas, tais como anti-inflamatória, cicatrizante, antioxidante, antimicrobiana, anestésica, anticancerígena, dentre outras. O objetivo deste trabalho foi avaliar a ação antimicrobiana in vitro de três marcas de extrato de própolis comercializadas em Barra do Garças - MT em diferentes patógenos humanos (Escherichia coli, Staphylococcus aureus, Salmonella typhimurium, Candida albicans), bem como realizar algumas análises preconizadas pelo Ministério da Agricultura (características organolépticas, atividade antioxidante e teor de flavonoides e fenóis totais) dos mesmos extratos. Os resultados permitiram observar que as três amostras avaliadas se apresentaram adequadas quanto ao aroma, cor e sabor que caracterizam os extratos de própolis. Quanto à determinação espectrofotométrica quantitativa, o teor de flavonoides e fenóis totais apresentaram-se dentro dos padrões estabelecidos pela legislação vigente. Com relação à atividade antioxidante, as médias dos valores encontrados ultrapassaram o valor exigido pelo regulamento técnico para identidade e qualidade dos extratos de própolis, demonstrando que os extratos não tinham marcante atividade redutora. A caracterização de alguns constituintes fitoquímicos nas amostras permitiu demonstrar a possível presença de flavonoides (confirmada na quantificação) e taninos condensados. Observou-se que nenhum dos extratos de própolis apresentou inibição ao crescimento dos patógenos testados.


Palavras-chave


Extrato de própolis; Atividade antimicrobiana; Flavonoides; Fenóis.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2012v33n2p211

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367