Contaminação microbiológica de tintas à base d’água de uma indústria do estado do Paraná, Brasil.

Fernanda Rochoel La Rosa, Ellen Cristine Giese, Robert Frans Huibert Dekker, Jacinta Sánchez Pelayo, Aneli de Melo Barbosa

Resumo


Uma indústria de tintas do Estado do Paraná (Brasil) teve vários lotes de tintas acrílicas à base d’água contaminadas por microrganismos. Três fungos e uma bactéria foram isolados. A bactéria foi identifcada como Stenotrophomonas maltophilia. Três fungicidas comerciais (Fungicida I, II e III) e três bactericidas (Bactericida I, II e III) foram avaliados quanto ao potencial de inibição do crescimento microbiano. O Fungicida II (1 g/L) foi o mais efciente para os isolados fúngicos A e B, enquanto que o Fungicida I inibiu melhor o isolado C nas menores concentrações estudadas. Os Bactericidas II e III inibiram o isolado de bactéria quando na concentração de 1 g/L, enquanto que o Bactericida I (2 g/L) não inibiu o crescimento desta. Os testes de inibição foram padronizados e utilizados para avaliar quantitativamente os bactericidas, e demonstraram que o Bactericida III (2 g/L) inibiu 80 % o isolado de bactéria.


Palavras-chave


Tinta; Contaminantes microbianos; Bactericidas; Fungicidas; Stenotrophomonas maltophilia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0375.2008v29n1p85

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semin., Ciênc. Exatas Tecnol.

Londrina - PR

E-ISSN: 16790375

DOI: 10.5433/1679-0375

E-mail: seminaexatas@uel.br

 

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional