Estudo da fermentação alcoólica do extrato aquoso da polpa do butiá (Butia eriospatha (Martius) Beccari): Otimização pela metodologia de superfície de resposta

Caroline de Souza Cardoso, Kelly Roberta Spacino, Elisângela Tavares da Silva, Cezar Henrique Furtoso Rodrigues, Karina Gomes Angilelli, Ivanira Moreira, Dionisio Borsato

Resumo


 

As condições de fermentação foram estabelecidas e um delineamento fatorial incompleto de Box-Behnken foi aplicado. Como variáveis independentes foram utilizadas o extrato de levedura, levedura e NH4H2PO4 e o rendimento de álcool obtido foi otimizado. A validade do modelo para fins preditivos foi confirmada pela análise de variância para o qual se mostrou significativo em nível de 5 % apresentando um coeficiente de determinação (R2) experimental de 82,03 % e desvio da regressão (p=0,0715) não significativo. A otimização indicou uma formulação contendo 3,0 g L-1 de extrato de levedura, 6,0 g L-1 de levedura e 0,30 g L-1 de NH4H2PO4 para um rendimento ótimo de produção de etanol de 77,95 %. Para a validação da equação preditiva o experimento foi repetido em triplicata, nas condições ótimas estabelecidas, obtendo-se um valor médio de 78,00 % de rendimento.


Palavras-chave


Butiá; Box-Behnken; Etanol

Texto completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0375.2015v36n1p3

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semin., Ciênc. Exatas Tecnol.

Londrina - PR

E-ISSN: 16790375

DOI: 10.5433/1679-0375

E-mail: seminaexatas@uel.br

 

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional