Aproveitamento do melaço e vinhaça de cana-de-açúcar como substrato para produção de biomassa protéica e lipídica por leveduras e bactéria

Marcia Luciana Cazetta, Maria Antonia Pedrine Colabone Celligoi

Resumo


Este trabalho avaliou a capacidade de crescimento e síntese de lipídeos e proteínas por Saccharomyces cerevisiae, Rhodotorula mucilaginosa, Cândida lipolytica, uma levedura isolada das lagoas de vinhaça e Corynebacterium glutamicum, em melaço a 10% e vinhaça bruta de cana-de-açúcar. Todos os microrganismos apresentaram crescimento tanto em melaço quanto em vinhaça. Em vinhaça bruta, a levedura que apresentou maior crescimento foi R. mucilaginosa, com 7,05 g/L; em meio de melaço foi C. lipolytica, com uma produção de biomassa de 6,09 g/L. O maior teor protéico da biomassa em vinhaça foi obtido por S. cerevisiae (50,35%) e em melaço por C. glutamicum (46,16%). C. lipolytica e R. mucilaginosa foram as leveduras que apresentaram a maior produção de lipídios, acima de 20% e 18%, respectivamente, tanto em melaço quanto em vinhaça.

Palavras-chave


Microrganismos;Lipídeos; Proteínas; Melaço e vinhaça.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0375.2005v26n2p105

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semin., Ciênc. Exatas Tecnol.

Londrina - PR

E-ISSN: 16790375

DOI: 10.5433/1679-0375

E-mail: seminaexatas@uel.br

 

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional