Avaliação da carga parasitária de helmintos e protozoários em bezerros manejados em sistema orgânico

Jenevaldo Barbosa da Silva, João Paulo Guimarães Soares, Adivaldo Henrique da Fonseca

Resumo


O objetivo do presente trabalho foi avaliar a influência da eliminação de ovos de helmintos e protozoários nas fezes de bezerros mantidos em sistema orgânico de produção. De janeiro de 2008 a dezembro de 2009, foram realizados quinzenalmente exames coproparasitológicos de 18 bezerros manejados em sistema rotativo de pastagens na Embrapa Agrobiologia. Os dados médios de contagem de ovos foram submetidos ao teste de Kruskal Willis e os valores percentuais da contagem de larvas ao teste de qui-quadrado. A contagem média de ovos por grama de fezes (OPG) variou de 250 a 800, caracterizando infecção leve a moderada. Animais com idade inferior a seis meses apresentaram OPG significativamente superiores (p<0,005) aos de faixa etária entre seis e doze meses. Os maiores graus de infecção foram observados no final da primavera e verão. Nos exames coprológicos foram identificados os seguintes gêneros: Haemonchus (73%), Trichostrongylus (24%) e Oesophagostomum (3%). As práticas de manejo adotadas em sistema orgânico de produção foram capazes de manter os animais em níveis moderados de infecção por helmintos e protozoários, indicando que há controle parasitário pelo uso do sistema rotativo de pastos.


Palavras-chave


Gado leiteiro; Haemonchus; Pastejo rotativo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2012v33n3p1103

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Semina: Ciências Agrárias

Londrina - PR
ISSN 1676-546X

E-ISSN 1679-0359

semina.agrarias@uel.br