Avaliação econômica da neosporose no desempenho de sistemas de produção de bovinos de corte com diferentes níveis tecnológicos

Jacqueline Cavalcante Barros, Leonardo Francisco Figueiredo Neto, Mayra Batista Bitencourt Fagundes, Renato Andreotti

Abstract


O objetivo deste trabalho foi verificar os prejuízos econômicos associados a neosporose em novilhas de gado de corte, na região do Pantanal Sul-matogrossense. Foram avaliadas 1098 novilhas da estação de reprodução ao nascimento dos bezerros em relação à performance reprodutiva e realizado o diagnóstico sorológico de neosporose. Para estimar a perda econômica foi escolhida a projeção de cenários exploratórios por meio da simulação utilizando o software Gerenpec/Embrapa. A taxa de desfrute para as novilhas soropositivas e soronegativas para neosporose foi de 28,24% e 50,12%, respectivamente, mostrando uma redução de 44% na taxa de desfrute de novilhas soropositivas para Neospora caninum. A evolução do rebanho para um período de 10 anos apresentou maior produção de animais para o rebanho livre da doença nos três níveis tecnológicos, com valores de 7,3%, 7,1% e 8,7% nos níveis I, II e III respectivamente quando comparados aos sistemas com a doença. Ao comparar o índice da receita no 10° ano de um sistema livre da doença com um sistema real observaram-se receitas superiores nos três níveis tecnológicos: para o nível tecnológico I receita de 14%, nível II receita de 21% e para o nível tecnológico III 34% maior. Portanto, o estudo destaca a importância da gestão do negócio rural voltada para a visão prospectiva, identificando tendências, comportamentos e/ou oportunidades que servirão como fontes para o desenvolvimento de ações estratégicas e, assim, proporcionar aumento da produtividade das empresas rurais, como os métodos de controle da neosporose usando estratégias como o descarte de animais positivos.


Keywords


Novilhas; Neosporose; Aborto; Perda econômica.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2011v32n4Sup1p1943

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional