Eficiência de nanoformulações a base de óleo de nim sobre Bemisia tabaci (GENN.) Biótipo B (Hemiptera: Aleyrodidae)

Sheila Salles Carvalho, José Djair Vendramim, Rafael Major Pitta, Moacir Rossi Forim

Abstract


A nanotecnologia, através do encapsulamento de ingredientes ativos, tem-se revelado uma importante estratégia para evitar problemas com a rápida degradação de moléculas inseticidas. Assim, nanoformulações à base de óleo de nim (Azadirachta indica) utilizando os polímeros ?-ciclodextrina e poli-?-caprolactona (PCL) foram testadas quanto a sua eficiência de controle de ovos e ninfas de Bemisia tabaci (Genn.) biótipo B mantidas em soja. Foi estimada a CL50 utilizando uma formulação comecial de óleo de nim (Organic Neem®) sobre ninfas em 1º ínstar da qual se estipulou o volume das nanoformulações a serem utilizadas por tratamento. Depois disso, os tratamentos foram aplicados sobre ovos e ninfas de 1º ínstar em laboratório e em casa de vegetação e sobre ninfas de 3º ínstar em casa de vegetação. O óleo comercial e água destilada foram utilizados como controles. A viabilidade dos ovos não foi afetada por qualquer dos tratamentos. Das seis formulações testadas, somente uma delas mostrou-se eficiente para ninfas de 1º ínstar em condições de laboratório, embora não tenha apresentado aumento do período residual como esperado. Em casa de vegetação, ninfas de 1º ínstar foram mais afetadas por duas das formulações, que diferenciaram do óleo de nim que causou maior controle. No teste com ninfas de 3º ínstar, não houve diferenciação de mortalidade entre as formulações. As nanoformulações foram menos eficientes para controlar ninfas de B. tabaci biótipo B do que o óleo de nim comercial.


Keywords


Mosca-branca; Inseticida botânico; Nanotecnologia; B-ciclodextrina; Poli-e-caprolactona.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2012v33n1p193

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional