Abordagem clínica da vaginite canina

Marcos Cezar Sant’Anna, Andrei Kelliton Fabretti, Maria Isabel Mello Martins

Abstract


A vaginite é uma afecção rara em cadelas adultas. É uma causa importante de subfertilidade ou infertilidade, quando secundária à anomalias do trato reprodutivo. Normalmente, são causadas por enterobactérias ou pela microbiota do sistema urogenital inferior, tais como Staphylococcus spp, Streptococcus spp, Escherichia coli, Proteus spp, Pseudomonas aeruginosa, Pasteurella, entre outras. Em alguns casos, pode ser primária como infecções por Brucella canis, a qual é uma zoonose ou herpesvírus canino, importante causa de falhas reprodutivas. A afecção acomete fêmeas de qualquer idade, raça ou condição ovariana. Os sinais clínicos envolvem mucosa vaginal hiperêmica, corrimento vulvar, polaquiúria, lambedura vulvar, e atração de machos independente da fase do ciclo estral. Pode ser diagnosticada por citologia vaginal, vaginoscopia e cultura da secreção. A enfermidade, muitas vezes, é autolimitante e o tratamento, quando necessário, e’ realizado com infusão vaginal de antissépticos ou antibióticos e, eventualmente, correção cirúrgica de anormalidades predisponentes.


Keywords


Inflamação/infecção vaginal; Reprodução; Cadela.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2012v33n4p1543

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional