Dinâmica da macrofauna epígea sob manejo orgânico do solo no semi-árido brasileiro

Márcio Sampaio Pimentel, Rubens Silva Carvalho, Daniela Pionório Vilaronga, Lindete Míria Vieira Martins, Adriano Victor Lopes da Silva

Abstract


A macrofauna do solo é responsável pela melhoria da fertilidade do solo através da ciclagem de nutrientes, revolvimento e fragmentação da matéria orgânica, como também, pela associação entre grupos de fauna com pedoambientes conservados e/ou degradados. No entanto, nas condições de semi-árido brasileiro pouca informação se tem a respeito deste recurso. Neste sentido, na região do sub-médio do Rio São Francisco, pólo de desenvolvimento da agricultura irrigada objetivou-se avaliar a macrofauna epígea em sucessão cultural utilizando prévia adubação verde e subseqüente plantio de melão (Cucumis melo L.). As coletas foram realizadas em novembro de 2007 e fevereiro, abril e julho de 2008 no município de Juazeiro, BA, utilizando armadilhas contendo formol 4 % durante sete dias em parcelas de 64 m2. Os resultados obtidos indicam que não há diferença entre os tratamentos com coquetéis vegetais e que a macrofauna epígea é influenciada pela época de coleta. A diversidade e a uniformidade correlacionam-se inversamente com a densidade total da macrofauna epígea. A diversificação de espécies vegetais favorece o aumento da diversidade e uniformidade da macrofauna epígea e que Formicidae, seguido por Isopoda, Coleóptera e Oligochaeta são os grupos de fauna mais encontrados nos ambientes avaliados.


Keywords


Caatinga; Fauna do solo; Biologia do solo; Adubação verde; Coquetel vegetal.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2012v33n1p183

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional