Paralisia facial associada a hipotireoidismo em um cão

Felipe Gazza Romão, Mariana Isa Poci Palumbo, Josyanne Christine Oshika, Luiz Henrique de Araújo Machado

Abstract


O hipotireoidismo é a endocrinopatia mais comum em cães, que acomete preferencialmente animais de meia-idade de raça pura. Os sintomas clínicos são bastante variados, e muitas vezes inespecíficos, incluindo alterações metabólicas, dermatológicas ou cardiovasculares. Os principais achados laboratoriais são anemia arregenerativa e hipercolesterolemia. Hiponatremia, aumento da atividade da fosfatase alcalina e da alanina aminotransferase também podem ser observadas com menor frequência. Existem alguns relatos de neuropatias periféricas causadas por hipotireoidismo, mas a fisiopatologia deste processo é ainda desconhecida. Existem testes específicos, utilizados no auxílio ao diagnóstico do hipotireoidismo, que devem ser interpretados em conjunto com os sinais clínicos do animal. As concentrações de tireotopina (TSH), tiroxina (T4) livre e total são os testes hormonais mais utilizados. Uma cadela da raça Pit Bull, obesa, foi atendida apresentando paralisia facial esquerda. Os exames de função tireoideana confirmaram hipotireoidismo. O animal foi tratado com reposição hormonal e houve melhora dos sinais clínicos em um período de 40 dias, confirmando o hipotireoidismo como causa da paralisia facial.


Keywords


Hipotireoidismo; Obesidade; Paralisia facial; Tiroxina.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2012v33n1p351

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional