Divergência genética em cultivares tradicionais de feijão do Estado de Mato Grosso do Sul

Marco Antonio Aparecido Barelli, Maria Celeste Gonçalves-Vidigal, Pedro Soares Vidigal Filho, Leonarda Grillo Neves, Heloisa Torres da Silva

Abstract


O presente estudo teve como objetivo avaliar a divergência genética entre 35 cultivares tradicionais de feijão. O delineamento experimental foi realizado em blocos casualizados com 4 repetições. A análise de variância revelou diferença significativa ao nível de 1 e 5% de probabilidade para as características avaliadas. A análise de agrupamento baseada nas características morfo-agronômicas apresentou diferença entre as cultivares crioulas Andina e Mesoamericana, o qual alocou as cultivares crioulas em grupos diferentes. Os métodos de Tocher e Vizinho Mais Próximo demonstraram que as cultivares mais dissimilares foram a Carioca sem Cipó e Jalo, enquanto que Roxinho Mineiro e Carioca sem Cipó foram as mais similares. As duas primeiras variáveis canônicas foram suficientes para explicar cerca de 81,90% da variação total observada neste estudo. Os resultados revelaram uma ampla diversidade genética entre as cultivares tradicionais do estado do Mato Grosso do Sul.


Keywords


Phaseolus vulgaris; Mutivariate analysis; Morpho-agronomic traits



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2009v30n4Sup1p1061

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional