Corn hybrid silage quality according to harvesting time

Mikael Neumann, Bruno José Venancio, Egon Henrique Horst, Fernando Braga Cristo, Karina Petkowicz, Giovanna Bobato Pontarolo, Marcelo Cruz Mendes, Maria Beatriz Antonietti Martins

Abstract


The present study aimed to evaluate the dry matter production of different corn hybrids, the plant chemical composition at the time of ensiling and the participation of the structural components of the plant at the different phenological stages. Corn hybrids P2530, P30B39H and P30R50H were harvested successively at the kernel blister (R2); kernel milk (R3); kernel dough (R4); and kernel dent (R5) stages. We determined the dry matter contents, the percentage participation of each physical structure of the plant at the time of each evaluation, as well as the first ear height, plant height, number of dry leaves, production of dry ensilable phytomass, grain and chemical composition at the time of ensiling (kernel dent stage, R5). There was no difference (p > 0.05) in dry phytomass production between the evaluated hybrids. In general, the hybrid P30R50H, considering dry biomass production and fiber composition of the plant and relative value of the food was balanced for silage. The advance of the stages provided an increase in the grain participation and consequent reduction of the other components in the physical composition of the plant, and the R4 stage was the moment of best association between productivity and physical composition of the plant for silage production.

Keywords


Bromatology; Dry matter production; Phenological stages; Structural components; Total digestible nutrients.

Full Text:

PDF

References


Association of Official Analytical Chemists (1984). Official methods of analysis. (14nd ed.). Washington, D.C.: AOAC.

Association of Official Analytical Chemists (1995). Official methods of analysis. (16nd ed.) Washington, D.C.: AOAC.

Bolsen, K. K. (1996). Silage technology. Australian Maize Conference, 2,1-30.

Cañizares, G. I. L., Rodrigues, L., & Cañizares, M. C. (2009). Metabolismo de carboidratos não-estruturais em ruminantes. Archives of Veterinary Science, 14(1), 63-73. doi: 10.5380/avs.v14i1.13615

Comissão de Fertilidade do Solo-RS/SC (1995). Recomendações de adubação e calagem para os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Passo Fundo, RS: Comissão de Química e Fertilidade do Solo- RS/SC.

Duarte, A. P., Kiehl, J. C., Camargo, M. A. F., & Reco, P. C. (2003). Acúmulo de matéria seca e nutrientes em cultivares de milho originárias de clima tropical e introduzidas de clima temperado. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, 2(3), 1-20. doi: 10.18512/1980-6477/rbms.v2n03p%25p

Ferrari, E., Jr., Possenti, R. A., Lima, M. L. P., Nogueira, J. R., & Andrade, J. B. (2005). Características agronômicas, composição química e qualidade de silagens de oito cultivares de milho. Boletim de Indústia Animal, 62(1), 19-27. Recuperado de http://www.iz.sp.gov.br/bia/index.php/bia/article/view/1312/ 1307

Gabriel, A. (2015). Características agronômicas e bromatológicas da forragem de topcrosses de linhagens S3 de milho em diferentes espaçamentos. Dissertação de mestrado, Universidade Estadual Centro Oeste, Guarapuava, PR, Brasil. Recuparado de http://www.unicentroagronomia.com/imagens/noticias/ 1472148670_dissertacao_andre_gabriel.pdf

Goering, H. K., & Van Soest, P. J. (1970). Forage fiber analysis: apparatus reagents, procedures and some applications. Washington: Agricultural Handbook, D.C.

Instituto Agronômico do Paraná (2000). Cartas Climáticas do Paraná. Versão 1.0. Londrina: IAPAR.

Lavezzo, W., Lavezzo, O. E. N. M., & Campos, O., Neto. (1997). Estádio de desenvolvimento do milho. Efeito sobre produção, composição da planta e qualidade da silagem. Revista Brasileira de Zootecnia, 26(4), 675-682. Recuperado de https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/35635/ WOSA1997XZ 31800007.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Lupatini, G. C., & Nunes, S. P. (1999). Milho para produção de silagem de qualidade. In Confinamento, pastagens e suplementação para produção de bovinos de corte (pp. 104-124). Santa Maria, RS: UFSM.

Lupatini, G. C., Maccari, M., Zanette, S., Piacentini, E., & Neumann, M. (2004). Avaliação do desempenho agronômico de híbridos de milho (Zea mays, L.) para produção de silagem. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, 3(2), 193-203. doi: 10.18512/1980-6477/rbms.v3n2p193-203

Recuperado de https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/ 104239/1/Avaliacao-desempenho.pdf

Marafon, F., Neumann, M., Ribas, T. M. B., Reinehr, L. L., Poczynek, M., Bueno, A. V. I., & Fianco, B. (2015). Análise do efeito da colheita da planta de milho em diferentes estádios reprodutivos e do processamento dos grãos sobre a qualidade da silagem. Semina: Ciência Agrárias, 36(5), 3257-3268. doi: 10.5433/1679-0359.2015v36n5p3257

Mendes, M. C., Gabriel, A., Faria, M. V., Rossi, E. S., & Possatto, O., Jr. (2015). Época de semeadura de híbridos de milho forrageiro colhidos em diferentes estádios de maturação. Revista Agro@mbiente On-line, 9(2), 136-142. doi: 10.18227/1982-8470ragro.v9i2.2316.

Mendes, M. C., Walter, A. L. B., Possato, O., Jr., Rizzardi, D. A., Schlosser, J., & Szeuczuk, K. (2014). Dose de nitrogênio associado a enxofre elementar em cobertura na cultura do milho em plantio direto. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, 13(1), 96-106. doi: 10.18512/1980-6477/rbms.v13n1p96-106

Neumann, M. (2011). Parâmetros para análise de qualidade da silagem. Maringá, PR: IEPEC.

Neumann, M., Figueira, D. N., Bumbieris, V. H., Jr., Ueno, R. K., & Leão, G. F. M. (2014). Ensilagem: estratégias visando maior produção de leite. Anais do Simpósio Brasileiro de Ruminantes Leiteiros, Uberlândia, MG, Brasil, 1.

Neumann, M., Nörnberg, J. L., Leão, G. F. M., Horst, E. H., & Figueira, D. N. (2017). Chemical fractionation of carbohydrate and protein composition of corn silages fertilized with increasing doses of nitrogen. Ciência Rural, 47(5), 1-7. doi: 10.1590/0103-8478cr20160270

Nussio, L. G., Campos, F. P., & Dias, F. N. (2001). Importância da qualidade da porção vegetativa no valor alimentício da silagem de milho. Anais do Simpósio Sobre Produção e Utilização de Forragens Conservadas, Maringá, PR, Brasil.

Oliveira, J. S., Sobrinho, F. S., Pereira, R. C., Miranda, J. M., Banys, V. L., Ruggieri, A. C.,... Auad, M. V. (2010). Potencial de utilização de híbridos comerciais de milho para silagem, na região sudeste do Brasil. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, 2(1), 62-71. doi: 10.18512/1980-6477/rbms.v2n01p%25p

Paziani, S. F., Duarte, A. P., Nussio, L. G., Gallo, P. B., Mateus, G. P., Freitas, R. S.,... Strada, W. L. (2013). Avaliação de cultivares de milho para produção de silagem no estado de São Paulo na safra 2011/12. Nucleus, 10(3), 135-144. Edição Especial. doi: 10.3738/nucleus.v0i0.918

Pinto, A. P, Lançanova, J. A. C., Lugão, S. M. B., Roque, A. P., Abrahão, J. J. S., Oliveira, J. S.,... Mizubuti, I. Y. (2010). Avaliação de doze cultivares de milho (Zea mays L.) para silagem. Semina: Ciências Agrárias, 31(4), 1071-1078. doi: 10.5433/1679-0359.2010v31n4p1071

Ritchie, S. W., Hanway, J. J., & Benson, G. O. (2003). Como a planta de milho se desenvolve. Potafos: Arquivo Agrônomo, 103(15), 20.

Recuperado de http://brasil.ipni.net/ipniweb/region/brasil.nsf/0/ 81A0BBD6E936445D83257AA0003A892E/$FILE/Encarte103.pdf

Rossi, E. S., Faria, M. V., Mendes, M. C., Possatto, O., Jr., Neumann, M., & Jobim, C. C. (2016). Características bromatológicas do grão e forragem de híbridos de milho com diferentes texturas de grãos. Agrária, 11(2), 132-141. doi: 10.5039/agraria.v11i2a5363

SAS Institute (1993). SAS Language reference. Version 6. Cary, NC: SAS Institute Inc.

Van Soest, P. J., Robertson, J. B., & Lewis, B. A. (1991). Methods for dietary fiber, neutral detergent fiber, and nonstarch polysaccharides in relation to animal nutrition. Journal of Dairy Science, 74(10), 3583-3597. doi: 10.3168/jds.S0022-0302(91)78551-2

Zapollatto, M., Nussio, L. G., Paziani, S. D. F., Ribeiro, J. L., Sarturi, J. O., & Mourão, G. B. (2009). Relações biométricas entre o estádio de maturação e a produtividade de híbridos de milho para produção de silagem. Revista Brasileira de Zootecnia, 38(2), 256-264. doi: 10.1590/s1516-35982009000200006

Zeoula, L. M., Beleze, J. R. F., Cecato, U., Jobim, C. C., Geron, L. J. V., Prado, O. D., & Falcão, A. J. S. (2003). Avaliação de cinco híbridos de milho (Zea mays, L.) em diferentes estádios de maturação. Digestibilidade da matéria seca, matéria orgânica e fibra em detergente neutro da porção vegetativa e planta inteira. Revista Brasileira de Zootecnia, 32(3), 567-575. doi: 10.1590/S1516-35982003000300008




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2020v41n2p369

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional