Atividade antioxidante e conteúdo fenólico do resíduo agroindustrial da produção de vinho

Ciriele Boeira Cataneo, Vinícius Caliari, Luciano Valdemiro Gonzaga, Eugênia Marta Kuskoski, Roseane Fett

Resumo


Este trabalho propõe uma investigação do potencial antioxidante do resíduo no processamento de uvas das variedades COUDERC 13 e PINOT GRIS, ambas coletadas em Videira-SC, como fonte natural de polifenóis e outros agentes profiláticos (antioxidantes) para aplicação nas indústrias alimentícia e de fitoterápicos. A biomassa utilizada para obtenção dos extratos foi triturada e seca a diferentes temperaturas (45oC, 60oC e 80oC), utilizando como solvente acetona 80%. Os compostos fenólicos foram avaliados quantitativamente pelo método colorimétrico de Folin-Ciocalteu e os resultados expressos em mg/100g equivalente de ácido gálico. Para a determinação de flavanóis totais foi aplicado o método DMACA (pdimetilaminocinmaldeido) e os resultados foram expressos em equivalente a mg de catequina/100g de amostra. A atividade antioxidante total (AAT) foi avaliada pelo método espectrofotométrico através da descoloração do radical ABTS•+ (2,2-azinobis - [3-etil-benzotiazolin-6-ácido sulfônico]) com persulfato de potássio, e pelo método DPPH (2,2- Difenil-1- picrilhidrazil), que tem como base a redução da absorbância do radical DPPH· por antioxidantes. Os resultados foram expressos em TEAC (atividade antioxidante equivalente ao Trolox) e VCEAC (atividade antioxidante equivalente à vitamina C). Observou-se uma melhor atividade antioxidante nos bagaços de uva PINOT GRIS, sendo que os extratos secos a 45oC foram os que apresentaram um teor mais elevado de compostos fenólicos e de flavonóis totais, assim como uma melhor atividade antioxidante para ambas as variedades de uvas. Estas informações se tornam úteis pela identificação dos compostos fenólicos, e para que este resíduo seja possivelmente utilizado como aditivo seguro na indústria de alimentos.


Palavras-chave


Atividade antioxidante; Extratos de uva; Compostos fenólicos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2008v29n1p93

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

Semina: Ciências Agrárias

Londrina - PR
ISSN 1676-546X

E-ISSN 1679-0359

semina.agrarias@uel.br