Métodos de diagnóstico da tuberculose em búfalos

Gabriela Capriogli Oliveira, Eliana Roxo, Karina Paes Bürger, Adolorata Aparecida Bianco Carvalho

Abstract


São crescentes as perdas econômicas com baixa na produtividade dos rebanhos bubalinos e a condenação de carcaças em matadouros devido à tuberculose, uma vez que os animais não podem ser tratados e devem ser descartados em abates sanitários. A doença tem impacto econômico e social para a cadeia produtiva do agronegócio brasileiro, além de ser uma zoonose de ampla distribuição. Assim como os bovinos, o búfalo é sensível ao Mycobacterium bovis, principal agente da tuberculose zoonótica. A ocorrência da tuberculose nessa espécie tem sido relatada em diversos países, inclusive no Brasil. Para controle e erradicação dessa enfermidade entre os bovinos e bubalinos no Brasil, o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) instituiu o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose (PNCEBT), cujo principal objetivo é, por meio de métodos confiáveis, obter significativo número de rebanhos livres dessas doenças, em todo o território nacional. Esta revisão reuniu os principais dados referentes ao histórico da ocorrência de M. bovis nos rebanhos do Brasil e aos métodos diagnósticos da doença em búfalos. Na literatura faltam dados relativos à tuberculose bubalina e com o incremento da criação desses animais e de sua importância econômica, notou-se evidente necessidade de estudos e pesquisas relativos à ocorrência e identificação da tuberculose nessa espécie.

 


Keywords


Mycobacterium bovis; Isolamento; Zoonose; Bovídeos.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n3Supl1p2047

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional