Esporotricose óssea canina: relato de caso

Marconi Rodrigues de Farias, Dévaki Liege de Assunção, Greicy Duarte, Graziele Vandresen, Juliana Werner, Ubirajara Tasqueti

Abstract


A esporotricose é uma micose subcutânea e zoonótica, causada pelo fungo dimórfico Sporothrix schenckii. A infecção ocorre através de uma lesão traumática na pele associada ao meio ambiente ou animais. É uma doença incomum em cães, e está mais frequentemente associada aos felinos. Este artigo relata o caso de um canino atendido na Unidade Hospitalar de Animais de Companhia (UHAC) da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) com diagnóstico de esporotricose óssea. O animal apresentava como sinal clínico claudicação em membros torácicos há quatro meses. Para confirmação do diagnóstico foram realizados exames hematológico, radiológico, micológico e histopatológico. O animal foi tratado durante dois meses com itraconazol na dose de 10 mg kg-1 SID, por via oral com melhora parcial, foi associado ao protocolo uma solução hipersaturada de iodeto de potássio a 20%, na dose de 40 mg kg-1, a cada 24 horas, obtendo-se regressão e cura das lesões.


Keywords


Sporothrix schenckii; Zoonose; Cão.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n3p1445

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional