Susceptibilidade antimicrobiana de sorovares de Salmonella sp. isolados de vísceras comestíveis e carcaças de aves abatidas no estado do Tocantins, Brasil

Silvia Minharro, Cristiane Alves Nascimento, Jean Paulo Galletti, Tainá Japiassú Merisse, Adriana Carla Floresta Feitosa, Helcileia Dias Santos, Francisca Elda Ferreira Dias, Eliete Souza Santana, Cristiane Divan Baldani, Maria Auxiliadora Andrade

Abstract


Com o objetivo de observar os parâmetros estabelecidos pela Instrução Normativa 70 de 2003 do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, juntamente com o Programa Nacional de Monitoramento da Prevalência e da Resistência Bacteriana em Frango, o qual prevê o monitoramento de Salmonella sp. em produtos de frangos resfriados, foram estudadas carcaças e miúdos comestíveis (fígados e coração), condenados ou não por pericardite/perihepatite, em 60 lotes de aves abatidos sob Sistema de Inspeção Federal no estado do Tocantins, entre agosto de 2010 a junho de 2011. Foram isoladas 26 amostras indicativas de Salmonella sp. em 11 lotes (18,33%), sendo mais de uma estirpe por tipo de amostra. Os sorovares de maior frequência foram o Enteriditis (38,46%; 10/26) e Mbandaka (19,23%; 5/26), ambos isolados de coração, fígado e carcaça. Quanto ao perfil de resistência aos antimicrobianos, foram testados 12 princípios farmacológicos e as amostras apresentaram-se diferenciadas em alguns aspectos do encontrado na literatura consultada, sendo a maioria sensível às tetraciclinas, porém apresentaram 100% de resistência a um ou mais principio ativo, principalmente para Sulfamethoxazole (30 mcg) e Amoxicilina/Ácido Clavulânico (30 mcg). Apesar da Salmonella sp. ter sido isolada em carcaças normais, os resultados encontram-se dentro do permitido pela legislação brasileira vigente para produtos que ainda não sofreram processo de congelação. No entanto, deve-se sempre estar atento às condições higiênicas e sanitárias dos processos de produção e processamento de alimentos, principalmente quanto às boas práticas de fabricação.


Keywords


Frango; Inspeção; Salmonelose.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n4p2661

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional