Digestibilidade das dietas e valor nutricional da levedura torula (Candida utilis) para coelhos (Oryctolagus cuniculus) e cutias (Dasyprocta spp.)

Fábio Morais Hosken, Walter Motta Ferreira, Felipe Norberto Alves Ferreira, Clarice Speridião Silva Neta, Katiuscia Cristina das Neves Mota, Abel Ortiz Milan

Abstract


Objetivou-se a avaliação nutricional das dietas com a inclusão de levedura torula para coelhos e cutias e sua influência sobre a digestibilidade aparente dos nutrientes. No primeiro experimento, utilizou-se 32 coelhos Nova Zelândia Branco. Avaliou-se quatro níveis de inclusão (0, 5, 10 e 15 %) de torula em substituição ao farelo de soja. O delineamento empregado foi inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e oito repetições. Determinaram-se os coeficientes de digestibilidade (CD) da matéria seca (CDMS), da proteína bruta (CDPB), da fibra detergente neutro (CDFDN), do extrato etéreo (CDEE) e da energia bruta (CDEB) das dietas, bem como os valores de energia e proteína digestíveis da torula. Foram obtidos os valores de digestibilidade para CDMS (71,04; 69,98; 67,79 e 74,08 %), CDPB (80,17; 79,55; 75,10 e 78,47 %), CDFDN (66,85; 65,50; 63,31 e 70,12 %), CDEE (77,83; 76,46; 78,36 e 82,07 %) e CDEB (71,04; 69,98; 68,37 e 73,82 %), respectivamente. Não houve efeito significativo (P>0,05) para os CD estudados nos níveis de inclusão da levedura torula nas dietas. Os valores de ED (kcal. kg-1) da torula foi de 2870,52 utilizando-se a metodologia proposta por Matterson (MMT) com 15% de inclusão do alimento e, 2870,89 quando corrigido pela matéria seca do alimento teste conforme Villamide (MVD). O valor estimado da ED (kcal.kg-1) por regressão linear foi de 2805,22. Os valores de PD (g.kg-1 MS) da torula foram de 182,6 utilizando-se a metodologia MMT com 15 % de inclusão, e 190,9 utilizando-se a correção de cálculo de MVD. O valor estimado da PD (g.kg-1 MS) por regressão linear foi de 293,0. No segundo experimento, utilizou-se 20 cutias, distribuídas em dois tratamentos, uma dieta base e outra com inclusão de 30 % de torula sobre a dieta base. O delineamento empregado foi inteiramente casualizado, com dois tratamentos e dez repetições. Neste ensaio se determinou o CDMS, CDPB, CDFDN, CDEE, CDEB e os CD da matéria orgânica (CDMO) e matéria mineral (CDMM), bem como o CMD. Foram obtidos os resultados para CMD (84,48 e 90,48 g. animal-1), CDMS (67,62 e 67,06 %), CDPB (71,12 e 68, l9 %), CDFDN (72,70 e 69,89 %), CDMM (36,27 e 33,16 %) e CDMO (70,52 e 70,27 %), e que submetidos a análise estatística não apresentaram diferença significativa (P>0,05). Os resultados para CDEE (63,39 e 48,04 %) e CDEB (68,00 e 63,73 %) diferiram significativamente (P<0,05). Os valores de ED (kcal.kg-1) da torula para cutias foram de 1714,22, quando utilizada MMT, e de 1663,69, quando utilizada MVD. Os valores de PD (g.kg-1MS) da torula foram de 259,1, quando utilizada MMT e de 263,2, quando utilizada MVD.


Keywords


Alimento; Cunicultura; Levedura; Nutrição; Nutriente.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n4p2893

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional