Relação da amplitude de distribuição do diâmetro dos eritrócitos (RDW) com valores do eritrograma em gatos anêmicos e não anêmicos

Paulo Henrique da Silva, Cecília Braga Laposy, Rogério Giuffrida, Marina Platzeck Chaves, Maickon Willian de Freitas

Abstract


As alterações eritrocitárias demandam decisões e norteiam a conduta do clínico quanto ao prognóstico e a terapêutica de eventuais doenças. A utilização de equipamentos automatizados que fazem a contagem celular sanguínea permite o cálculo da amplitude de distribuição dos eritrócitos (RDW- red blood cell distribution width) e suas frações (RDW-CV e RDW-SD), para avaliar de forma quantitativa a heterogenicidade de cada eritrócito, em especial para a espécie felina, uma vez que é comum nestes animais a presença de anisocitose mesmo em condições normais. Ao contrário da medicina humana, em que ocorreu uma grande aceitação do RDW, na medicina veterinária ainda são poucos veterinários e laboratórios que utilizam esse parâmetro como ferramenta diagnóstica para diagnóstico diferencial laboratorial das anemias, o que pode ser devido ao desconhecimento de sua aplicação. Diante da escassa informação disponível na literatura científica sobre os valores de RDW para o gato doméstico, este estudo propôs associar os valores obtidos de RDW com os eritrócitos, hematócrito, hemoglobina e volume corpuscular médio (VCM), de 407 gatos (n=218 machos, n=189 fêmeas), sendo 335 não anêmicos e 72 anêmicos, adultos, sem raça definida. No presente estudo, os valores de RDW-SD dos gatos anêmicos aumentaram 20,4% em relação aos considerados normais, enquanto o RDWCV apresentou valores 25,2% superiores aos considerados normais para a espécie. Conclui-se que, a interpretação dos valores de RDW é uma ferramenta importante para avaliação da heterogenicidade das hemácias frente à anemia. Mesmo em animais não anêmicos, os valores aumentados de RDW podem sugerir uma alteração eritrocitária precoce.


Keywords


Felino; Índices eritrocitários; Hematologia.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n5p3227

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional