Características in vivo e de carcaça de caprinos e ovinos comercializados para abate no estado do Ceará

Ítalo Araújo Albuquerque, Arturo Bernardo Selaive Villarroel, Elzânia Sales Pereira, Marcílio Costa Teixeira, Elisabeth Mary Cunha da Silva, Patrícia Guimarães Pimentel, Sônia Maria Pinheiro de Oliveira

Abstract


 

O trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar as características in vivo e de carcaça de caprinos e ovinos comercializados para abate, oriundos de diferentes regiões do estado do Ceará. Foram avaliados 36 animais sem raça definida (SRD), 18 caprinos e 18 ovinos, machos não castrados, adquiridos em feiras livres, criados em sistema extensivo de produção, advindos das regiões de Quixadá, Sobral e Tauá. Antes do abate os animais foram pesados, sendo realizadas as mensurações zoométricas e de escore corporal e, pós-abate, foram realizadas as pesagens e mensurações morfométricas das carcaças, assim como as pesagens e rendimentos dos cortes comerciais. In vivo, o peso corporal (PVA) médio foi de 23,83 ± 3,76 kg para os caprinos e 25,22 ± 5,25 kg para os ovinos, escore corporal próximo a 2 e idade média de 12 meses, sem diferença entre as espécies. Nas carcaças, não houve diferença entre as espécies e procedências para pesos e rendimentos de carcaça e perdas por resfriamento. As conformações das carcaças foram avaliadas como ruins e a cobertura de gordura avaliada como muito magra, com superioridade dos valores das carcaças caprinas em relação às ovinas nestes aspectos. Os ovinos apresentaram maiores valores de área de olho de lombo, espessura de gordura subcutânea e maior peso e proporção de perna que os caprinos. Caprinos e ovinos sem raça definida, criados em sistema extensivo no estado do Ceará e comercializados nas feiras livres na capital, independente da região de origem, alcançam o peso de abate com idade avançada e condição corporal magra, resultando em carcaças de qualidade inferior, pouco musculosas e mal acabadas. Nas condições extensivas de criação no estado do Ceará animais da espécie ovina apresentam maior habilidade em produzir carne que a caprina.


Keywords


Carne; Cortes comerciais; Escore corporal; Medidas zoométricas; Peso ao abate; Sistema extensivo de produção.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n5p3369

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional