Estimação de componentes de (co)variâncias para características de crescimento em bovinos Nelore criados no Trópico Úmido do Brasil por meio de regressão aleatória

Jorge Luís Ferreira, Fernando Brito Lopes, Leonardo Sousa Pereira, Leandro Lopes Nepomuceno, José Américo Soares Garcia, Raysildo Barbosa Lôbo, Roberto Daniel Sainz

Abstract


Modelos de regressão aleatória são utilizados atualmente na avaliação genética de bovinos de corte, devido admitir mudanças na média e variâncias da característica ao longo do tempo, estimando (co) variâncias entre qualquer ponto na curva de crescimento do rebanho. Objetivou-se estimar componentes de (co)variâncias e parâmetros genéticos para características de crescimento de bovinos Nelore por meio de regressão aleatória, utilizando modelos com heterogeneidade e homogeneidade de variância residual. Utilizou-se de 23.278 registros de pesagens, do nascimento aos 550 dias de idade, nascidos entre 1993 e 2010. O modelo de melhor ajuste foi o que considerou os efeitos: genético direto, genético materno, de ambiente permanente do animal e o de ambiente permanente materno ajustado por polinômios de quarta, terceira, sexta e quarta ordens respectivamente. As estimativas de herdabilidade para o efeito genético direto se apresentaram crescentes dos 120 aos 450 dias de idade e tendo uma redução aos 550 dias de idade, observando-se valores de 0,23; 0,23; 0,38; 0,52 e 0,43, respectivamente, sendo que, as estimativas de herdabilidades maternais foram baixas para todas as idades analisadas, variando de 0,01 a 0,08. As correlações genéticas foram de moderada a alta magnitude, e mantendo-se moderada mesmo com o aumento da distância entre as idades.


Keywords


Desempenho; Herdabilidade; Curva de crescimento.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n3p1713

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional