Avaliação da concentração expirada de isoflurano em infusão continua de remifentanil em cadelas submetidas a mastectomia

Suzane Lilian Beier, Ademir Cassiano da Rosa, Cláudio Roberto Scabelo Mattoso, Aury Nunes de Moraes, Nilson Oleskovicz, Adriana Vieira Klein, Ademar Luiz Dallabrida

Abstract


 

Os objetivos deste estudo são a avaliação dos efeitos de duas taxas fixas de infusão continua de remifentanil na concentração expirada de isoflurano (ETiso) em cadelas submetidas à mastectomia. Foram utilizadas 18 cadelas, 12+2 anos de idade e pesando 15+5 Kg. Os animais foram distribuídos aleatoriamente em 3 grupos (n=6/grupo) e submetidos à mastectomia unilateral devido a neoplasia mamária. Todos os animais foram pré-medicados com morfina (0,5 mg Kg-1) e acepromazina (0,03 mg Kg-1), ambas por via intramuscular (IM). A indução da anestesia foi realizada com propofol (dose-efeito). Os animais foram intubados e conectados a um sistema circular com reinalação de gases. Foi utilizada ventilação com pressão positiva intermitente para manutenção de normocapnia com fluxo de oxigênio de 2 L/min e FiO2 de 100%. A anestesia foi mantida com isoflurano e solução salina (grupo controle [GCON], n=6) ou infusão intravenosa de remifentanil na taxa de 0,15 ?g Kg-1min-1 (REMI 0,15 n=6) ou 0,3 ?g Kg-1min-1 (REMI 0,3 n=6). As variáveis cardiovasculares e a ETiso foram monitoradas antes e a cada 15 minutos após o início da cirurgia. Os dados foram analisados por ANOVA com repetições múltiplas para comparações entre momentos e ANOVA seguida de teste Student Newman Keuls (p£0.05) para comparações entre grupos. A frequência cardíaca foi menor em todos os momentos nos grupos REMI 0,15 e REMI 0,3 em comparação com GCON, sendo que não foram encontradas diferenças estatísticas para essa variável entre os dois grupos com infusão de remifentanil. Adicionalmente, os valores de pressão arterial (PAS, PAM e PAD) não apresentaram diferenças entre grupos. Os valores basais (antes da cirurgia) de ETiso não apresentaram diferenças entre os 3 grupos. Após o início da cirurgia, a ETiso variou entre 1,37±0,3 e 1,05±0,19 no grupo controle; nos grupos REMI 0,15 e REMI 0,3 a ETiso foi 36,5% e 65,7% menor que no grupo controle (M15). A infusão de remifentanil reduz a ETiso de forma dose dependente em animais submetidos a mastectomia radical sem causar alterações cardiopulmonares significativas.


Keywords


Cães; Mastectomia; Remifentanil; Isoflurano.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n5p3139

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional