Uso de benzoato de estradiol para induzir ovulação em Protocolo de curta duração para Inseminação Artificial em tempo fixo em ovelhas

Caliê Castilho, Marcelo Ferreira de Almeida, Ines Cristina Giometti, Marcelo Zoccolaro Costa, Luís Roberto Almeida Gabriel Filho, Angelo Gardim De Cesare

Abstract


O objetivo do presente estudo foi testar protocolo hormonal para inseminação em tempo fixo (IATF) usando dispositivo de progesterona vaginal por seis dias e aplicação de eCG (gonadotrofina coriônica equina) ou BE (benzoato de estradiol) como indutor de ovulação em ovelhas. No dia 0 (D0), as ovelhas (n=31) receberam CIDR e foram divididas em três grupos. O grupo controle (G-CT) usou CIDR por nove dias e na retirada do dispositivo foi administrado PGF2a e eCG. No grupo eCG (G-eCG), CIDR foi mantido por seis dias, ao invés de nove como no G-CT, com aplicação de PGF2a e eCG na retirada da progesterona. No grupo benzoato de estradiol (G-EB), o CIDR também foi administrado por seis dias, mas não foi utilizado eCG, o BE foi usado para induzir ovulação e foi aplicado 24 horas após a remoção do CIDR e administração de PGF2a. A IATF foi feita em todos os grupos 50h após a retirada do CIDR. A taxa de prenhez do G-eCG (66%) foi maior (p <0.05) que no G-EB (11,1%). O grupo G-eCG de curta duração não diferiu (p>0,05) do G-CT (30%). É possível reduzir o tempo de permanência da progesterona usando eCG para IATF em ovelhas, entretanto o uso de BE resultou em baixa taxa de ovulação.


Keywords


CIDR ovino; Laparoscopia; Ovulação; Progesterona plasmática.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2015v36n3p1419

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional