Suplementação com zinco orgânico na estação seca em touros nelore e seu efeito no espermiograma

Bruna Cardin Hofig Ramos, Clóvis Franco de Souza, Priscilla Gomes Carneiro, Aline Tramontini Zanluchi, Fabíola Cristine de Almeida Rêgo, Flávio Guiselli Lopes, Luiz Fernando Coelho da Cunha Filho

Abstract


 

O objetivo deste estudo foi avaliar a suplementação com 500 mg de zinco orgânico (Zn) sobre a característica morfológica dos espermatozóides e o libido em touros Nelore, características físicas (turbilhonamento, motilidade em massa e vigor) e defeitos espermáticos maiores e menores, no período seco de 2010, a precipitação pluviométrica durante o período experimental, que compreendeu de abril a outubro, foi de 69 mmm de abril a agosto. Trinta e seis touros foram selecionados e divididos em dois grupos de 18 animais, G1 controle e G2 suplementado durante 180 dias. Os dados foram analisados utilizando o Minitab 13.0. Os animais receberam uma média de 48,89 ppm/ kg MS de zinco no G1 e 115,09 ppm/ kg DM em G2. Os resultados da característica morfológica espermática de G1 e G2 foram superiores aos 180 dias em relação ao dia zero, especialmente em vigor e a motilidade em massa, somente com diferença estatisticamente significativa em cada grupo, não diferenciando entre os grupos. O zinco orgânico não afetou as características morfológicas dos espermatozóides em touros Nelore na estação seca.


Keywords


Bovinos; Zebuínos; Micro minerais; Andrológico; Inverno.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2013v34n6Supl2p4047

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional