Crescimento e produtividade de feijão-caupi cultivar BRS Guariba inoculado com estirpes de rizóbio no sudoeste do Piauí

Elaine Martins da Costa, Rafaela Simão Abrahão Nóbrega, Linnajara de Vasconcelos Martins Ferreira, Francisco Hélcio Canuto Amaral, Alessandro Franco Torres da Silva, Júlio César Azevedo Nóbrega, Fatima Maria de Souza Moreira

Abstract


 

A interação do feijão-caupi com estirpes de rizóbio eficientes na fixação biológica de nitrogênio pode permitir o aumento da sua produtividade, sendo possível substituir totalmente a adubação nitrogenada e reduzir os custos de produção. Objetivou-se avaliar a resposta do feijão-caupi cultivar BRS Guariba à inoculação com seis estirpes de rizóbio (UFLA 03-164, UFLA 03-154, INPA 03-11B, UFLA 03-84, BR 3267 e BR 3262) em experimento conduzido em campo no Sudoeste do Piauí. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com oito tratamentos e quatro repetições, sendo as seis estirpes citadas e dois controles não inoculados, um com nitrogênio mineral (70 kg ha-1) e outro sem nitrogênio mineral. Foram avaliados nodulação, crescimento, produtividade, acúmulo de nitrogênio na parte aérea e nos grãos e o teor de proteína bruta nos grãos. As estirpes em fase de seleção (UFLA 03-154 e UFLA 03-164) promoveram rendimento de grãos superiores aos obtidos pelas estirpes autorizadas como inoculantes (INPA 03-11B, BR 3267 e BR 3262). As inoculações com as estirpes UFLA 03-84, UFLA 03-154 e UFLA 03-164 proporcionam rendimento de grãos equivalentes ao controle com nitrogênio mineral (796,51 kg ha-1), porém, semelhantes ao rendimento obtido com o controle sem nitrogênio mineral e sem inoculação, indicando boa eficiência simbiótica das populações nativas de rizóbio. A UFLA 03-154 destacou-se dos demais tratamentos com relação ao aumento de proteína bruta.


Keywords


Vigna unguiculata (L.) Walp; Bradyrhizobium; Fixação biológica de nitrogênio.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2014v35n6p3073

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional