Efeito da vitamina E sobre o sistema imununológico de aves SPF vacinadas contra o vírus da bronquite infecciosa

Juliana Maria de Almeida, Lenita Moura Stefani, Wagner Loyola, Everton Luis Krabbe, Claudia Yurika Tamehiro, Rodrigo Guilherme Backes, Claudia Pies Biffi, Gabriella Bassi das Neves, Wanderley Moreno Quinteiro Filho

Abstract


 

A fim de analisar a influência da vitamina E sobre a resposta imunológica de aves vacinadas e desafiadas com o Vírus da Bronquite Infecciosa das aves (VBI), e qual dose da vitamina E é melhor para essa resposta, foi realizado um e experimento utilizando 50 aves SPF alojadas com um dia de vida na Embrapa – Suínos e Aves. As aves foram divididas em 10 grupos de cinco aves cada, incluindo grupo controle positivo e negativo, suplementadas com 15, 50 e 200 UI/Kg de vitamina E na ração. No décimo quarto dia de vida as aves foram vacinadas com a vacina comercial para Bronquite Infecciosa (H-120) e após 28 dias, um grupo por tratamento foi desafiado com VBI cepa clássica (M-41). Cinco dias após o desafio as aves foram necropsiadas e os macrófagos abdominais foram coletados para análise da atividade microbicida e dosagem de óxido nítrico (NO). O pulmão foi coletado para contagem de células através de citometria de fluxo e também dosagem de NO. Órgãos de eleição também foram coletados para análise histológica e realização do isolamento viral para analisar a eficiência vacinal. Os resultados foram avaliados pelo teste ANOVA e Student t-test. Um aumento da atividade microbicida dos macrófagos abdominais foi observado nas aves com maior suplementação de vitamina E (200 UI/ Kg) quando comparado com os grupos que não receberam ou receberam quantidades menores (0, 15, 50 UI/Kg), indicando uma melhora na resposta imune inata influenciada pela suplementação de vitamina E na dieta. A suplementação desta vitamina em altas dosagens também aumenta a capacidade dos macrófagos em produzir NO. E, através da citometria, sugere-se que os macrófagos são as principais células recrutadas no tecido pulmonar no combate a BI e esta ação foi potencializada pela adição da vitamina independente de dosagem.


Keywords


Imunidade; Nutrição; Vacina; Vitamina E.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2014v35n4p1923

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional