Avaliação do benzoato de estradiol com um pré-tratamento para a recuperação de oócitos em ovelhas

Marilu Constantino Max, Gustavo Martins Gomes Santos, Fábio Morotti, Katia Cristina Silva-Santos, Fabiana Andrade Melo-Sterza, Thales Ricardo Rigo Barreiros, Marcelo Marcondes Seneda

Abstract


O objetivo deste estudo foi comparar o número de folículos, oócitos e a taxa de recuperação em ovelhas submetidas ao protocolo one-shot com ou sem priming ovariano de benzoato de estradiol (BE). Ovelhas não lactantes (n=33), multíparas, com idade média de cinco anos (intervalo 4-6) e um escore de condição corporal de 3,0±0,3 foram divididas em três grupos. O grupo one-shot (n=10) foi tratado com um implante subcutâneo contendo 1,5 mg de norgestomet do D0 ao D10, além de receberem 0,04 mg de D-loprostenol, 200 UI de hormônio folículo estimulante (FSH) e 300 UI de gonadotrofina coriônica equina (eCG) no D8. As ovelhas do grupo BE (n=11) receberam o mesmo tratamento do oneshot e uma aplicação de 0,6 mg de BE no D0. Os animais do grupo não tratado (n=12) não receberam hormônios. A aspiração folicular foi realizada por laparotomia 36 horas após a administração da gonadotrofina (D10) e os oócitos pesquisados e classificados com base na morfologia. Observou-se um aumento (p<0,05) no número de folículos aspirados no grupo one-shot comparado com os grupos BE e não tratado (16,3±5,6 vs. 9,5±2,4 e 12,1±4,1) respectivamente. O número médio de oócitos e taxa de recuperação foram superiores (p<0,05) nos grupos one-shot e BE em comparação com o grupo não tratado, o que resultou em 14,2±9,0 e 87,1% (142/163), 11,0±6,2 e 91,4% (122/134) vs. 6,8±3,5 e 71,9% (82/114), respectivamente. Concluiu-se que a BE não aumentou a eficiência do protocolo one-shot, mas foi significativamente superior os animais não tratados.


Keywords


Protocolo hormonal; Benzoato de estradiol; Ovelhas; OPU; Recuperação de oócitos.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2013v34n6Supl2p3917

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional