Diarreia neonatal por coronavírus bovino (BCoV) em rebanhos bovinos de corte

Elis Lorenzetti, Raquel de Arruda Leme, Juliane Ribeiro, Vilma Rodrigues Almeida de Souza, Alice Fernandes Alfieri, Amauri Alcindo Alfieri

Abstract


O coronavírus bovino (BCoV) é o segundo mais importante agente etiológico viral envolvido em diarreias neonatais em bezerros de todo o mundo. Os relatos sobre a frequência da infecção por BcoV em rebanhos bovinos de corte criados extensivamente são incomuns no Brasil. Este estudo analisou 93 amostras fecais diarreicas de bezerros de corte com até 60 dias de idade, provenientes de 13 rebanhos comerciais distribuídos nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná e Rondônia. As amostras fecais foram colhidas no período de 2009-2012 e haviam sido previamente analisadas quanto à presença de rotavírus bovino grupo A (BoRVA), com resultados negativos. A presença do BCoV nas amostras fecais foi avaliada por meio da amplificação parcial do gene N pela técnica da semi-nested PCR. Em 33,3% (31/93) das amostras analisadas foi possível a amplificação de produtos com tamanho de 251 pb esperados para o BCoV. Os resultados deste estudo demonstraram que a coronavirose tem importante participação no complexo diarreia neonatal em rebanhos bovinos de corte criados extensivamente em várias regiões brasileiras.


Keywords


Bezerro; Coronaviroses; Vírus entérico; Semi-nested PCR.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2013v34n6Supl2p3795

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional