Sistemas de preparo de solo em lavouras temporárias no Brasil: números do Censo Agropecuário de 2006

Rafael Fuentes Llanillo, Tiago Santos Telles, Dimas Soares Júnior, Tiago Pelinni

Abstract


As informações sobre a área em plantio direto no Brasil nos últimos 30 anos foram baseadas exclusivamente em estimativas realizadas pela Federação Brasileira de Plantio Direto na Palha (FEBRAPDP), utilizando dados secundários da EMATER-RS/ASCAR, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER-PR), da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI-SP), da FUNDAÇÃO MS e da Associação de Plantio Direto no Cerrado (APDC). No entanto, com a publicação do Censo Agropecuário de 2006, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2009, informações mais precisas foram disponibilizadas sobre a utilização desse sistema e de outros tipos de preparo de solo nas lavouras temporárias no Brasil. Enquanto a estimativa dava conta da existência de 25,6 milhões de hectares de plantio direto na palha no Brasil em 2006, o presente estudo indica que, para o mesmo ano, de acordo com tabulações avançadas do Censo Agropecuário, tal área era de 17,8 milhões de ha. Ainda pelo Censo Agropecuário 2006, foram totalizados 3,8 milhões de ha em cultivo mínimo, 3,1 milhões de ha em sistemas mistos de cultivo mínimo e preparo convencional e 11,8 milhões de ha em preparo convencional, nos 36,6 milhões de ha de lavouras temporárias no país.


Keywords


Plantio direto; Cultivo mínimo; Preparo convencional; Agricultura conservacionista.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2013v34n6Supl1p3691

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional