Comportamento ingestivo de vacas em lactação alimentadas com cana de açúcar e níveis de glicerina bruta na dieta

Lucas Teixeira Costa, Fabiano Ferreira da Silva, Aureliano José Vieira Pires, Paulo Bonomo, Eli Santana de Oliveira Rodrigues, Dicastro Dias de Souza, Rodrigo Mateus, Roberio Rodrigues Silva, Alex Rezende Schio

Abstract


A utilização de glicerina bruta na alimentação de ruminantes tem atraído a atenção dos pesquisadores principalmente quanto aos aspectos ambientais. Considerando que a legislação em vigor não estabelece como tratar deste produto. Esta é uma alternativa de baixo custo e grande quantidade sendo este um resíduo da produção de biodiesel. Neste estudo foram avaliados diferentes níveis de glicerina bruta sobre o comportamento ingestivo em dietas de vacas leiteiras alimentadas com cana de açúcar. Os níveis de glicerina foram de 0, 4, 8 e 12 % de matéria seca. A dieta foi equilibrada para conter nutrientes suficientes para a mantença e produção de leite de 15 kg.dia-1. Dezesseis (16) vacas mestiças Holandês x Zebu foram distribuídos em quatro quadrados latinos 4x4. Os animais foram submetidos à observação de 24 horas a cada cinco minutos para avaliar o comportamento ingestivo. O comportamento animal foi determinado visualmente com cinco minutos de intervalos para determinação do tempo despendido em ócio, alimentação e ruminação, e foram calculados os padrões de alimentação e ruminação. A adição de glicerina na dieta não afetou os parâmetros de comportamento ingestivo das vacas em lactação alimentadas com cana de açúcar, pode ser explicado pela semelhança no teor de FDN das dietas, e até 12% pode ser adicionado de matéria seca da dieta.


Keywords


Alimentação; Ruminação; Ócio; Tempo.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2014v35n4Suplp2597

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional