Qualidade química e sensorial de patê de fígado ovino elaborado com subprodutos comestíveis

Deborah Amaral, Fábio Anderson Pereira da Silva, Taliana Kênia Alves Bezerra, Ingrid Conceição Dantas Guerra, Paulo Sérgio Dalmás, Katiuscia Menezes Lôbo Pimentel, Marta Suely Madruga

Abstract


Subprodutos comestíveis produzidos a partir do abate de ovinos são muitas vezes desperdiçado, mas representam excelentes fontes de muitos nutrientes. A preparação de patê pode ser uma alternativa para utilização desta matéria-prima e pode contribuir para o desenvolvimento do setor da ovinocultura, oferecendo novos produtos para o mercado consumidor. O objetivo deste trabalho foi produzir e avaliar a qualidade de patê ovino feito com fígado, sangue e retraços de carne. A formulação do patê foi composta de 12 % de carne, 25% de fígado, 13 % de sangue, 20% de água e 30% de gordura, bem como especiarias e condimentos. O produto tinha alto teor de ferro (9,0 mg/100 g). Os níveis medidos de aminoácidos essenciais excederam os valores recomendados para adultos. O patê de fígado ovino mostrou uma percentagem significativa de ácido linoleico (16,68%), o que é essencial para o corpo humano. O patê produzido apresentou-se em acordo com as exigências da legislação brasileira sobre parâmetros químicos e microbiológicos, podendo ser consumido, e mostrou boa aceitação sensorial. Este estudo sugere que o desenvolvimento de patê de fígado de ovelha é uma alternativa viável para agregar valor aos subprodutos comestíveis do abate de ovinos, gerando um produto com alto valor nutritivo.


Keywords


Emulsões cárneas; Ovino; Patê; Qualidade; Subprodutos comestíveis.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2013v34n4p1741

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional