Infusão contínua de altas doses de lidocaína em ovinos anestesiados com propofol/fentanil: efeitos cardiorrespiratórios

Ewaldo de Mattos-Junior, Antonio Humberto Hamad Minervino, Raimundo Alves Barrêto-Júnior, Frederico Augusto Mazzocca Lopes Rodrigues, Carolina Akiko Sato Cabral Araújo, Enrico Lippi Ortolani, Silvia Renata Gaido Cortopassi

Abstract


O objetivo desse estudo foi investigar os efeitos cardiorrespiratórios e a redução na dose de propofol, mediante a infusão contínua de altas doses de lidocaína (200 ?g/kg/min) em associação ao propofol/ fentanil. Para tanto, foram utilizados 12 ovinos machos castrados (peso médio de 32,1 ± 4,9 kg), distribuídos em dois grupos de seis animais, designados como grupo GPF e GPFL em estudo clínico, prospectivo e aleatório. Todos os animais foram pré-medicados com xilazina (0,05 mg/kg, i.m.). A indução anestésica do grupo GPF constou de propofol (3 mg/kg) e fentanil (2,5 ?g/kg) adminitrados por via intravenosa e a anestesia foi mantida com a infusão contínua de propofol (500 ?g/kg/min) e fentanil (0,15 ?g/kg/min). No grupo GPFL foram induzidos a anestesia com propofol (3 mg/kg), fentanil (2,5 ?g/kg) e lidocaína (2,5 mg/kg), i.v.; após 10 minutos de manutenção anestésica, neste grupo a dose de propofol foi reduzida em 25% (500 ?g/kg/min para 375 ?g/kg/min). Os parâmetros cardiorrespiratórios foram coletados 15 minutos após a medicação pré-anestésica (T0) até o término do procedimento cirúrgico (T7). Os tempos correspondentes foram: T0 – 15 minutos após a administração da medicação pré-anestésica; T1 – imediatamente após a indução anestésica e entubação orotraqueal; T2 – 15 minutos de anestesia; T3 – durante a tração do fígado; T4 – durante o pinçamento do intestino; T5 – sutura da musculatura; T6 – final da sutura de pele e T7 – 15 minutos do término da anestesia. Em todos os animais foi observado apnéia após a indução necessitando de ventilação mecânica. Em relação a frequência cardíaca e pressão arterial média, não houve diferença estatística em nenhum dos grupos comparativamente ao valor basal (p > 0,05); os valores médios da pressão arterial foram superiores no grupo GPF no momento T6 (p < 0,05). A infusão contínua de altas doses de lidocaína em associação ao propofol/fentanil foi suficiente para reduzir a dose do propofol em 25%, sem alterar de maneira significativa os parâmetros cardiorrespiratórios.


Keywords


Ovinos; Anestésico local; Anestesia intravenosa; Opioides.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2013v34n1p323

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional