Indução da tolerância ao estresse salino em sementes de mamão tratadas com nitrato de potássio e citrato de sildenafila

Rafael Fonsêca Zanotti, José Carlos Lopes, Ludymila Brandão Motta, Allan Rocha de Freitas, Liana Hilda Golin Mengarda

Abstract


O mamão (Carica papaya) é uma espécie agrícola de grande importância comercial. Porém apresenta sensibilidade ao estresse salino. O nitrato de potássio (KNO3) e o oxido nítrico são substancias capazes de induzir tolerância ao estresse salino. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos KNO3 e do citrato de sildenafrila (CS) na germinação de sementes de mamão sob estresse salino. Sementes de mamão dos híbridos Calimosa e JS12 x Waimanalo foram tratadas por imersão em água destilada, em soluções KNO3 e de CS e, em seguida, colocadas para germinar em água destilada ou em solução de NaCl –0.3 MPa. As sementes do híbrido JS12 x Waimanalo apresentaram maiores porcentagens de germinação e plântulas normais. Os controles dos dois híbridos não apresentaram tolerância ao estresse salino durante a germinação. As sementes do híbrido JS12 x Waimanalo, quando tratadas com KNO3 ou CS apresentaram tolerância ao estresse. Os reguladores de crescimento testados foram importantes na indução à tolerância ao estresse salino em sementes de mamão.


Keywords


Carica papaya; KNO3; Óxido nítrico; Salinidade.

Full Text:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2013v34n6Supl1p3669

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional