Infartos em região encefálica caudal em gata filhote – relato de caso

Lucas Alécio Gomes, Giórgio Queiroz Pereira, Vítor Solano de Melo, Selwyn Arlington Headley

Abstract


 

Em animais é baixa a incidência de arterosclerose e hipertensão primária. Devido a tal característica, infarto cerebral é incomum nos mesmos. Entretanto, com o avanço das modalidades de imagem, doença vascular está sendo reconhecida com maio frequência na medicina veterinária. Doença cerebrovascular pode ser subdividida em infarto e hemorragia, embora as duas categorias se interponham no caso de infartos hemorrágicos. Assim sendo, o objetivo deste artigo é descrever as manifestações neurológicas associadas a acidente vascular (infartos) em uma gata de dois meses de idade, sem raça definida e domiciliada. Na avaliação neurológica observou-se inclinação de cabeça, tetraparesia, déficits proprioceptivos nos quatro membros e diminuição do reflexo pupilar a luz. Além disso, os problemas neurológicos foram agudos e progressivos. Na necropsia macroscopicamente detectou-se hemorragia e necrose no mesencéfalo e cerebelo. No exame histopatológico confirmou-se a presença de necrose liquefativa nas no mesencéfalo e cerebelo. Os sinais neurológicos associados com os achados patológicos são sugestivos de infarto levando a anóxia provavelmente devido à oclusão vascular.


Keywords


Gato; Neurologia; Infarto; Síndrome multifocal; Histopatologia.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2013v34n2p817

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional