Soroepidemiologia da leptospirose em cães domiciliados na área urbana do município de Jataizinho, Paraná

Aline do Nascimento Benitez, Daniela Dib Gonçalves, Roberta Lemos Freire, Wagner Borges Rodrigues, Vilma Rodrigues Almeida de Souza, Jean Carlos Alves Barbara, Maria Aparecida Zanella Santana, Julio Cesar de Freitas

Abstract


O estudo da prevalência de cães domiciliados em áreas urbanas com anticorpos antileptospiras e de variáveis associadas ao risco de infecção, pode auxiliar na identificação dos sorovares presentes na região e sugerir os reservatórios envolvidos nesta importante zoonose. O objetivo deste trabalho foi determinar a prevalência de anticorpos antileptospiras em 653 cães de 369 domicílios distribuídos na área urbana do município de Jataizinho, PR, e estudar variáveis associadas ao risco de infecção por leptospiras nesses animais. As amostras de soro foram submetida a prova de soroaglutinação microscópica (SAM) frente a 23 sorovares de leptospiras patogênicas. Das 132 (20,21%) amostras de cães reagentes, 15 (11,36%) reagiram para mais de um sorovar, não sendo possível determinar o sorovar mais provável, e das 117 (88,73%) que reagiram para um sorovar somente, o sorovar Canicola foi considerado o mais provável em 89 (76,07%). Variáveis associadas ao risco da doença foram investigadas através de um questionário epidemiológico aplicado a cada proprietário e os dados obtidos foram analisados pelo programa estatístico EpiInfo. As variáveis significativas (p ? 0,05) associadas à soropositividade para leptospirose nos cães domiciliados em área urbana do município de Jataizinho, PR, foram: visualizar ratos no ambiente familiar, animal adulto ou idoso, livre acesso do cão à rua e contato com cães errantes. Os resultados indicam uma alta prevalência de cães domiciliados em área urbana de Jataizinho, PR, com anticorpos antileptospiras e sugerem a necessidade de conscientizar a população do município sobre a vacinação dos cães, assim como, o papel epidemiológico do cão na leptospirose urbana.

 


Keywords


Epidemiologia; Soroaglutinação microscópica; Leptospira spp; Sorovar Canicola; Diagnóstico; Variáveis de risco.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2012v33n6Supl2p3201

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional