Quantificação indireta de pigmentos fotossintetizantes em folhas de Jatropha curcas

João Paulo Gonsiorkiewicz Rigon, Silvia Capuani, José Félix de Brito Neto, Napoleão Esberard de Macêdo Beltrão

Abstract


O objetivo do presente trabalho foi gerar modelos matemáticos capazes de reportar os pigmentos fotossintéticos e proteína solúvel nas folhas de Jatropha curcas por meio da relação entre leituras realizadas por espectrofotometria clássica e por clorofilômetro, ClorofiLOG® 1030. O trabalho foi realizado na Embrapa Algodão, na cidade de Campina Grande (PB). Para a análise indireta, foi usado o equipamento portátil para leituras em discos foliares com diferentes estádios de desenvolvimento. A clorofila nestes discos foi então determinada usando o método clássico, enquanto que para a determinação da proteína solúvel utilizou-se a metodologia de Bradford. Os dados foram submetidos a análise de variância e de regressão em que as leituras obtidas com o medidor portátil de clorofila foram as variáveis dependentes e os pigmentos fotossintéticos e de proteínas solúveis, determinadas pelo método clássico foram as variáveis independentes. Os resultados indicaram que, com exceção da clorofila b, e proteína solúvel, os modelos matemáticos obtidos por meio do clorofilômetro portátil ClorofiLOG® 1030 podem ser utilizados para estimar a concentração dos pigmentos fotossintéticos com alta precisão, poupando tempo e reagentes químicos normalmente utilizados em procedimentos convencionais.


Keywords


Clorofilômetro; Calibração; Clorofila; Proteína solúvel.



DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0359.2013v34n2p669

Semina: Ciênc. Agrár.
Londrina - PR
E-ISSN 1679-0359
DOI: 10.5433/1679-0359
E-mail: semina.agrarias@uel.br
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional