Dinheiro, lama e sangue

Luiz Alex Silva Saraiva

Resumo


Neste ensaio, me proponho a problematizar os crimes ambientais recentes em Mariana e em Brumadinho (Minas Gerais, Brasil), bem como a estrutura que dá suporte sistêmico para que fatos como esses sejam mais comuns do que desejamos, desde o sistema de estímulo a negócios de alto impacto ambiental, passando pela proteção jurídica dos dirigentes das empresas responsáveis, até a conivência do Estado no processo.


Palavras-chave


Capitalismo; Gestão ambiental; Crime ambiental; vidas.

Texto completo:

PDF

Referências


Bauman, Zigmunt. (1999). Globalização: consequências humanas. Rio de Janeiro: Zahar.

Dias, André L. F. & Oliveira, Lucas F. (2017). Violações de direitos e danos ao projeto de vida no contexto da mineração. São Carlos: Scienza, 2018.

Forrester, Viviane (1997). O horror econômico. São Paulo: Unesp.

Orwell, George (2007). A revolução dos bichos: um conto de fadas. São Paulo: Companhia das Letras.

Saraiva, Luiz Alex S. (2016). A república da exceção. Farol – Revista de Estudos Organizacionais e Sociedade, 3(8), 812-828.

Saraiva, Luiz Alex S. & Rampazo, Adriana V. (2017). (Orgs.). Energia, organizações e sociedade. Recife: Massangana.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2318-9223.2019v7n2p16

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


AS SUBMISSÕES PARA ESTE PERIÓDICO ESTÃO TEMPORARIAMENTE SUSPENSAS. DETALHES NA NOTA DO EDITOR: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/ros/index

ISSN: 2318-9223


QUALIS-CAPES: B5 - ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO

Indicadores e diretórios: