Sustentabilidade Organizacional: proposição de um framework para a gestão da Sustentabilidade Social a partir da lógica das competências

Ana Claudia Bansi, Nayele Macini, Adriana Cristina Ferreira Caldana

Resumo


Este artigo foi elaborado com o objetivo de aprofundar, detalhar e explicar a gestão da sustentabilidade social conforme inserida no Framework Representativo do Acontecimento da Sustentabilidade Organizacional (FRASOR) proposto por Munck, Munck e Borim-de-Souza (2011). A sustentabilidade social, conforme apresentada pelo referido modelo, é alimentada pelas premissas da sustentabilidade organizacional enquanto uma macro competência organizacional, e é fruto de duas competências de suporte: a inserção socioeconômica e a justiça socioambiental. A ausência de detalhamento sobre a construção do conceito e da forma de operacionalizá-lo justificou a apresentação, categorização e integração de conceitos a ele envoltos para detalhar o seu papel e importância para o alcance da sustentabilidade em contexto organizacional. Assim, utilizou-se a metodologia sistêmica Softy System Methodology, com intuito de proporcionar apoio estratégico e operacional às organizações. Como resultado, foi desenvolvido um framework complementar ao FRASOR capaz de fundamentar e explicar o desenvolvimento da sustentabilidade social enquanto uma competência organizacional.

Palavras-chave


Competências organizacionais; Sustentabilidade organizacional; Sustentabilidade social; Inserção socioeconômica; Justiça socioambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2318-9223.2016v4n2p30

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


AS SUBMISSÕES PARA ESTE PERIÓDICO ESTÃO TEMPORARIAMENTE SUSPENSAS. DETALHES NA NOTA DO EDITOR: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/ros/index

ISSN: 2318-9223


QUALIS-CAPES: B5 - ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO

Indicadores e diretórios: