A Inclusão da Sustentabilidade Ambiental nas Organizações: um olhar Habermasiano sobre a relação sistema e mundo da vida

José Rodolfo Tenório Lima, Clóvis Ricardo Montenegro de Lima

Resumo


A sustentabilidade ambiental dos processos produtivos, hoje presente nas organizações, nem sempre teve o papel de destaque ou preocupação. O processo de internalização da sustentabilidade ambiental se desenvolve, principalmente, como forma de resposta às modificações do ambiente (político, social e mercadológico) em que as organizações estão inseridas. Partindo desta premissa propomos uma leitura desse movimento com base na perspectiva da relação Sistema X Mundo da Vida. Realizou-se uma pesquisa bibliográfica em livros, artigos, teses e dissertações. A construção ensaística utiliza, inicialmente, a perspectiva teórica de Jurgen Habermas e suas críticas ao sistemismo luhmanniano. Discute-se, também, as limitações dos sistemas organizacionais, que possuem a racionalidade econômica como principal mecanismo decisório, o que gera profundos problemas para o ambiente natural. A partir dos problemas gerados pelos sistemas, cria-se o que denominamos de Esfera Pública Ambiental, ou seja, o lugar onde se discute e torna-se públicos os problemas vivenciados por diversos atores. Tais discussões geram modificações para diversos atores sociais e suas organizações. Por fim, verificamos que a saída das organizações para essas novas demandas pode ser denominada de administração da sustentabilidade ambiental.


Palavras-chave


Mundo da Vida; Racionalidade Econômica; Esfera Pública Ambiental; Sustentabilidade Ambiental Empresarial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2318-9223.2016v4n1p142

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ESTÁ COM FLUXO CONTÍNUO DE CHAMADA DE TRABALHOS: O(S) AUTOR(ES) PODE(M) SUBMETER SEU(S) ESTUDO(S) A QUALQUER TEMPO.

ISSN: 2318-9223


QUALIS-CAPES: B5 - ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO

Indicadores e diretórios: