A Logística Reversa com embalagens vazias de agrotóxico: um estudo em uma associação de revendedores de agrotóxico no Brasil

António Carlos Vaz Lopes, Maria Cristiane de Souza Macedo Tonini

Resumo


A logística reversa das empresas é o gerenciamento e operacionalização do retorno de bens e materiais, após sua venda e consumo, às suas origens, agregando-lhes valor. Este artigo foi resultado de um estudo para analisar o sistema de logística reversa das embalagens vazias de agrotóxico, através do estudo de caso na Associação dos Revendedores de Agrotóxico de Naviraí (ARANAV), no Brasil, responsável pelo recebimento e devolução das embalagens vazias. A ARANAV surgiu com o advento da lei 9.974/00, em que as indústrias, as revendedoras e os produtores passaram a ter responsabilidades diretas sobre a devolução das embalagens vazias. O produtor, após a utilização dos produtos, entrega as embalagens vazias aos centros de recebimento indicados na nota fiscal, em que serão encaminhadas para as incineradoras ou recicladoras credenciadas pelo instituto nacional de processamento das embalagens vazias INPEV que podem ser transformadas em embalagens para óleo lubrificante, madeira plástica etc. Para recolher maior quantidade possível desses materiais, o INPEV conscientizou os produtores por meio de campanhas publicitárias. Assim, a logística reversa na ARANAV evitou que esses os materiais tóxicos fossem depositados nas margens dos rios para contaminá-los, contribuído sobremaneira com o meio ambiente, a partir da integração do homem, a comunidade e benefícios econômicos para as empresas.


Palavras-chave


Logística reversa; Embalagens; Agrotóxico; Associação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2318-9223.2013v1n1p54

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


AS SUBMISSÕES PARA ESTE PERIÓDICO ESTÃO TEMPORARIAMENTE SUSPENSAS. DETALHES NA NOTA DO EDITOR: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/ros/index

ISSN: 2318-9223


QUALIS-CAPES: B5 - ADMINISTRAÇÃO, CONTÁBEIS E TURISMO

Indicadores e diretórios: