Relação entre qualidade de vida e impacto da doença em valvopatas com diferentes graus de comprometimento ventricular

Adriana Reis dos Santos, Íbis Ariana Peña de Moraes, Marisa de Moraes Regenga, Marcelo Fernandes

Resumo


Introdução: Doenças cardiovasculares apresentam relação direta com o comprometimento da qualidade de vida (QV) em cardiopatas, em função da diminuição da função cardíaca e consequente redução da capacidade funcional. O impacto de uma doença sobre a vida de um paciente traduz suas percepções acerca de cada consequência advinda da enfermidade. Embora QV e impacto da doença (IdD) apresentam instrumentos de avaliação estabelecidos, a associação entre estes dois conceitos, ainda, necessita de esclarecimento. Objetivo: Verificar a associação entre QV e IdD da doença valvar, por meio de dois questionários, em indivíduos valvopatas com diferentes graus de comprometimento ventricular. Método: Foram estudados valvopatas clínicos e com histórico prévio de cirurgia. Dois questionários foram aplicados alternadamente, Minnesota Living with Heart Failure Questionnaire (MLHFQ), para avaliação da QV, e o Instrumento para Mensuração do Impacto da Doença no Cotidiano do Valvopata (IDCV). Os escores dos questionários foram correlacionados, por meio do Teste de Correlação de Spearman. Consideramos nível de significância estatística de p<0,05. Resultados: Foram estudados, 37 valvopatas, (25 homens) com idade de 66±10 anos. Verificamos fraca correlação (r=0,136) entre os questionários. Especificamente, no grupo de pacientes com histórico prévio de cirurgia, observamos correlação moderada (r=0,43) entre os instrumentos. Conclusão: QV e IdD apresentam fraca associação em pacientes valvopatas, exceto naqueles com histórico prévio de cirurgia, que apresentaram associação moderada entre as variáveis.


Palavras-chave


Valvas Cardíacas; Qualidade de vida; Questionários

Texto completo:

PDF


ASSOBRAFIR Ciência

Email: assobrafirciencia@uel.br

EISSN: 2177-9333