Valores de referência brasileiros para as pressões respiratórias máximas: uma revisão de literatura

Izabela Santos Azevedo, Marcela Venâncio Da Silva, Natielle De Miranda Martins, Sandro José Mol Guimarães, Isabela Maria Braga Sclauser Pessoa

Resumo


Resumo

Introdução: Há uma expressiva variabilidade dos valores de referências propostos para a força muscular respiratória por diversos autores. As variáveis biológicas e metodológicas impactam na medida da força muscular respiratória, que no sistema respiratório é refletida pela pressão respiratória máxima (PRM), pressão inspiratória máxima (PImáx) e pressão expiratória máxima (PEmáx). Com o intuito de padronização metodológica, criaram-se em 2002 diretrizes nacional e internacional para a mensuração das PRM. Objetivo: Fazer uma revisão de literatura sobre as variáveis biológicas e metodológicas utilizadas por autores brasileiros para a criação dos valores de referência das PRM. Métodos: Foi realizada uma busca na base de dados MedLine, SciELO e LILACS, sendo critério de inclusão artigos de valores de referência das PRM para a população brasileira na faixa etária acima de 20 anos e publicados até junho de 2016. Resultado: Após o levantamento bibliográfico constatou-se haver cinco estudos brasileiros sobre valores de referência das PRM, sendo dois estudos publicados antes das diretrizes nacional e internacional para medidas das PRM e três após a publicação das mesmas. Camelo et al. foi o único autor brasileiro que não propôs equações de referência, somente valores médios de normalidade. Dentre os cinco estudos, Pessoa et al. foi o estudo que reproduziu a metodologia proposta pelas diretrizes uma vez que o mesmo foi pautado nas mesmas para a sua elaboração. Conclusão: Foi possível constatar que as padronizações metodológicas propostas pelas diretrizes não são contempladas em todos os estudos brasileiros e que há ausência de relatos sobre importantes variáveis biológicas que interferem nas PRM em alguns estudos. A padronização das variáveis biológicas e metodológicas para mensurar os valores das PRM é de suma importância uma vez que impacta na validade das medidas usadas como referência na prática clínica.


Palavras-chave


: Mecânica Respiratória; Valores de referência; Pressão respiratória máxima

Texto completo:

PDF


ASSOBRAFIR Ciência

Email: assobrafirciencia@uel.br

EISSN: 2177-9333