Repercussões da sedação em pacientes internados em unidades de terapia intensiva: uma revisão sistemática

Priscylla de Azevedo Silva Basto, Yasmin de Oliveira Soares, Hudhane Santos de Oliveira, Willian de Souza Gonçalves, Luciana Fernandes Balestra, Giulliano Gardenghi

Resumo


Introdução: A sedação é um ato médico realizado mediante utilização de medicamentos, com o objetivo de proporcionar conforto ao paciente. A maioria dos pacientes internados em unidades de terapia intensiva (UTI) necessita de sedação em algum momento durante sua internação, principalmente quando submetidos à intubação orotraqueal e, consequentemente, à ventilação mecânica. Objetivo: O presente estudo trata-se de uma revisão sistemática e tem por objetivo verificar a aplicabilidade e as repercussões das técnicas de sedação e de seu respectivo desmame, analisando seus efeitos em pacientes sob ventilação mecânica em UTI. Métodos: Foi realizada uma revisão sistemática de estudos publicados entre os anos de 1993 a 2013, utilizando as bases de dados PubMed, Scielo e Google Acadêmico, utilizando as palavras chave sedação, ventilação mecânica, unidades de terapia intensiva e agitação. Resultados: Observou-se que na maioria dos casos em que o paciente necessitou de prótese endotraqueal, o tempo de sedação foi primordial para determinar o tempo de permanência do tubo. Protocolos que realizaram suspensão diária da sedação em sua maioria foram mais eficazes em proporcionar a extubação precoce dos indivíduos ventilados, quando comparados a outras formas de administração da sedação. A sedação do paciente utilizando propofol ou dexmedetomidina parece encurtar o tempo de ventilação mecânica, quando comparada com outros sedativos. Maior permanência em UTI sob ventilação mecânica e sob efeito de sedação foi relacionada com maiores complicações. Conclusão: O uso prolongado de sedação foi relacionado a eventos adversos, como aumentos nos tempos de ventilação mecânica e de internação, maiores custos e maior incidência de degeneração muscular e cutânea, além de maiores taxas de mortalidade, entre outros.


Palavras-chave


Sedação, Unidades de terapia intensiva, Ventilação mecânica, Agitação

Texto completo:

PDF


ASSOBRAFIR Ciência

Email: assobrafirciencia@uel.br

EISSN: 2177-9333