Avaliação da qualidade de vida e da funcionalidade de um paciente com DPOC grave antes e após reabilitação cardiopulmonar e metabólica domiciliar: relato de caso

Roberta Lins Gonçalves, Joice Esteves Santana, Margareye Vidigal Azevedo

Resumo


Introdução: A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) não tem cura, sendo de elevada prevalência e a 4ª maior causa de morte no mundo. Indivíduos com DPOC encontram-se limitados quanto a sua independência, funcionalidade e qualidade de vida (QV). Já foi demonstrado que a reabilitação cardiopulmonar e metabólica (RCPM) é capaz de promover a melhora do estado geral do DPOC, melhorando as limitações das atividades de vida diária. Contudo, poucos são os indivíduos que realizam RCPM devido aos altos custos relativos à reabilitação. Objetivo: Relatar o caso de um paciente DPOC grave em programa de RCPM domiciliar supervisionado por fisioterapeuta e seu impacto na QV e funcionalidade. Metodologia: Avaliou-se um indivíduo com 56 anos, DPOC grave, limitado quanto as atividades de vida diária, em oxigenoterapia domiciliar (3 L/min), dispneico em repouso, cardiopata e com edema de membros inferiores (MMII) antes e após 22 sessões de RCPM domiciliar. A avaliação foi baseada nos questionários Par-Q e SF-36, e no teste de caminhada de 6 minutos. A RCPM consistiu-se de exercícios respiratórios, reforço da musculatura respiratória, uso de EPAP, cinesioterapia global e condicionamento aeróbico. Resultados: Após a RCPM houve melhora no estado geral do indivíduo, melhora da oxigenação, diminuição da dispnéia, da frequência respiratória e da atividade da musculatura acessória, aumento da tolerância às atividades funcionais e melhora da QV, redução do edema de MMII e aumento do condicionamento aeróbico. Conclusão: Programas domiciliares de baixo custo são capazes de melhorar a capacidade cardiopulmonar e a funcionalidade de indivíduos com DPOC, impactando positivamente na QV.

Palavras-chave


Qualidade de vida, funcionalidade, DPOC, reabilitação cardiopulmonar.

Texto completo:

PDF


ASSOBRAFIR Ciência

Email: assobrafirciencia@uel.br

EISSN: 2177-9333