A marca Imperator: memória e construção de imagem

Vera Zunino Rosa

Resumo


O artigo tem como objetivo apresentar brevemente o estudo da marca do Imperator, centro cultural João Nogueira, no que se refere aos aspectos que vão além da sua identidade visual e seu valor, tais como o que a marca representa, a sua imagem, percebida e construída por seus frequentadores, bem como seu valor simbólico, que perpassa por sua história e importância para a região da zona norte da cidade do Rio de Janeiro. A memória afetiva, o resgate do passado ligado à marca e a construção de novos significados pautados no presente do equipamento cultural e nas relações com seus usuários, fazem parte do estudo de reconhecimento e distinção da marca. Assim como, levantar os componentes que conformam o significado da marca a partir de seus aspectos qualitativos e analisar as associações que transpassam o sentido da visualidade e delineiam seu potencial simbólico através da semiótica.

Palavras-chave


Memória afetiva; Valores simbólicos; Imagem da marca

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-2207.2018v9n2Suplp179

Direitos autorais 2018 Projetica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

 

Projética

Londrina/PR - Brasil
ISSN: 2236-2207

projetica@uel.br

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional