Musicalidade e êxtase: experiência sensorial em Deliverance de Alexander McQueen

Henrique Grimaldi Figueredo, Thamara Venâncio de Almeida

Resumo


Partindo do pressuposto de um ato-desfile como imagem, este artigo promove uma genealogia dos processos de artificação da moda, isto é, sua expressão como valor artístico em detrimento de puro valor mercadológico. Para tanto, elenca-se o desfile Deliverance do britânico Alexander McQueen, no qual a imagem artificada irá assumir-se como imagem sonora para coordenar o potencial comunicativo da performance-desfile.

Palavras-chave


Musicalidade; Performance; Alexander McQueen; Artificação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2236-2207.2018v9n2p69

Direitos autorais 2018 Projetica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

 

Projética

Londrina/PR - Brasil
ISSN: 2236-2207

projetica@uel.br

 

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional