Discussões sobre a relação estado e classes dominantes

Ronaldo Baltar

Resumo


O artigo propõe uma reflexão sobre as mediações existentes nas relações entre Estado e classes dominantes, a partir de uma revisão de dois paradigmas teóricos que definem as formas de relação entre Estado e classes dominantes: o paradigma sistêmico, aquele que confere às instituições políticas uma dimensão de neutralidade frente aos interesses de classe da sociedade, e o paradigma do conflito, cujas análises definem o Estado como espaço de disputas de interesses de classe. O objetivo desta reflexão é encontrar elementos que permitam fornecer subsídios para a compreensão da questão sobre como a crise de Estado, vivenciada no Brasil nas últimas décadas, incide sobre uma crise de dominação de classe.


Palavras-chave


Estado; Casses dominantes; Dominação de classe; Ação política; Crise de estado.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.1996v1n1p18

Direitos autorais

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

ISSN: 1414-0543

EISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br


Creative Commons License

 

Todos os artigos científicos publicados em mediacoes@uel.br estão licenciados sob uma Licença Creative Commons