Desarrollo intensivo en la agricultura paranaense: la sustentabilidad socioambiental jaqueada

Guillermo Foladori, Humberto Tomassino

Resumo


Neste artigo se analisam os dados dos Censos Agropecuários do Paraná desde 1970 a 1995. A partir dos mesmos, se caracteriza o desenvolvimento da agricultura paranaense, e se conclui que o processo de tecnificação da agricultura conduz à insustentabilidade dos espaços rurais e urbanos em geral. Quanto ao espaço rural, é possível verificar um processo acentuado de diferenciação social, que gera a proletarização dos pequenos produtores e a expulsão de uma importante fração da população rural. Além disso, gera um importante processo de degradação dos recursos naturais. No ambiente urbano, o processo de tecnificação agrário acarreta importantes impactos ambientais indiretos, representados por uma intensa concentração de população desempregada ou sub-empregada, resultando em uma situação de insustentabilidade socioambiental crescente.


Palavras-chave


Desenvolvimento agrário; Diferenciação social; Agricultura familiar.

Texto completo:

PDF

Referências


DELGADO, Paulo Roberto. Pobreza e meio ambiente na Região Metropolitana de Curitiba. Mimeo, Doutorado em Meio Ambiente e Desenvolvimento, UFPR. Curitiba, 1997.

DESSER. Boletim do Desser. Cojuntura Agricola. Agosto, 1998.

FOLADORI, Guíllermo; TOMASSINO, Humberto. "La degradación deI suelo: su explicación mediante la teoría de la renta". Revista de Geografia. NO.2, 1999. UFPR. Curitiba.

GEHLEN, Ivaldo; DE MÉLO, José. "A dinâmica da agricultura no sul do Brasil. Realidade e perspectivas". São Paulo em Perspectiva. Vol. 11 No. 2.Fundação SEADE, São Paulo, 1997.

IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Censos Agropecuarios. Varios anos.

IBGE. Censos Demográficos. Varios anos. JIGGINS, Janice. "From technoly transfer to resource management". Proceedings of the DVII International Grassland Congress, 1993.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.1998v3n2p30

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International