O trote como um ritual de passagem: o universal e o particular

Kimiye Tommasino, Leila Sollberger Jeolás

Resumo


O texto objetiva contribuir com o debate atual sobre o trote violento, intensificado após a morte de um calouro de medicina há dois anos, fato que acirrou a discussão na imprensa e entre profissionais de diferentes áreas do conhecimento. Cabe ressaltar a necessidade de se refletir sobre o sentido e a importância simbólico-prática desse ritual em nossa sociedade - parte constitutiva da vida universitária - e ampliar o debate para toda a comunidade universitária, o que não se fará sem dificuldades, pois envolve tema complexo, como o da violência nas sociedades atuais.


Palavras-chave


Trote universitário; Rito; Violência; Sociedade tradicional; Sociedade moderna; Holismo; Individualismo.

Texto completo:

PDF

Referências


BALANDIER, G. Antropo-16g icas. São Paulo: Cultrix, 1976.

BALANDIER, G. O poder em cena. Pensamento político. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1982 (Coleção Pensamento Político, 46).

BALANDIER, G. Images, images, images. Cahiers Internationaux de Sociologie. Paris, v.82, jan/jui, 1987, pp. 7-22.

BALANDIER, G. Le dédale: pour en finir avec le XXe. siecle. Paris: Fayard, 1994. CLASTRES, P. A sociedade contra o estado. R.I.: Francisco Alves, 1978.

CLASTRES, P. Arqueologia da violência. Ensaios de antropologia política. São Paulo: Brasiliense, 1982.

COLTRO, M. Trote e cidadania. Interface. Comunicação, Saúde, Educação. V.3, n.5, Botucatu, SP: Fundação UNI/Unesp, 1999, pp. 135-136.

DAMATTA, R. Carnavais, malandros e her6is: para uma sociologia do dilema brasileiro. RJ.: Zahar, 1979.

GLUCKMAN, M. Rituais de rebelião no sudeste da África . Cadernos de antropologia. Brasília: UNB , n.4, 1974.

JEAMMET, P. L'adolescence est-elle un risque? In: TURSZ, A. [et al.) (orgs.) Adolescence et risque. Paris: Syros, 1993.

KRENAK, A. Receber sonhos. Revista trimestral do PT. São Paulo, Ano lI, n.7, jul/ag/set., 1989, pp. 2-13.

LE BRETON, D. Passions du risque. Paris: Métailié, 1991.

RANGEL, L. H. Da infância ao amadurecimento: uma reflexão sobre rituais de inciação. Inte/face. Comunicação, Saúde, Educação. Y.3, n.5, Botucatu, SP: Fundação UNI/Unesp, 1999, pp. 147-152.

RIBEIRO, R. J. ° trote como sintoma: a dor de lidar com a dor alheia. Inte/face. Comunicação, Saúde, Educação. Y.3, n.5, Botucatu, SP: Fundação UNUUnesp, 1999, pp . 153-160.

VAN GENNEP, A. Os ritos de passagem. Petrópolis: Vozes, 1978 (Antropologia, 1 I) .

ZALUAR, A. A guerra pdvatizada da juventude. Folha de São Paulo, São Paulo, 18/05/1997, Caderno Mais.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2000v5n2p29

Direitos autorais 2020 Mediações - Revista de Ciências Sociais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International