As conferências de saúde: espaços de interlocução pública

Ricardo de Jesus Silveira

Resumo


O texto é uma reflexão sobre as conferências de saúde de Londrina. Procura demonstrar que as conferências se caracterizam como espaço político, por excelência, pois vão além da mera construção de direitos sociais no âmbito da saúde. Correspondem a espaços que abrigam uma pluralidade de atores sociais e conflitos de interesses, permitindo a politização das questões sociais e, neste sentido, o pleno exercício da cidadania.


Palavras-chave


Espaço público; Democracia; Cidadania.

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. Da revolução. São Paulo: Ática. 1990.

BOJA. Jordi. A participação citadina. Espaço & Debates. São Paulo, v.8, n.24, P.14. 1988.

CHAUÍ. Marilena. O discurso competente. In: ___ Cultura e Democracia, o discurso competente e outras falas. 5.ed. São Paulo: Brasiliense , 1990.

CHAUÍ. Marilena. Conformismo e resisrência: aspectos da cultura popular no Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1993.

DIMITROV, Pedro. Saúde pública no Sistema Único de Saúde: SUS. [Brasília]: CUT/FUNDACENTRO, 1996.

DRAIBE, Sônia J. (Coord.); VIANA, A L. D'Ávila; SILVA, P.L. Baro. Desenvolvimento de Políticas de saúde nos anos 80: o caso brasileiro. Campinas, NEPP/ UNICAMP,1990.

ESPING-ANDERSEN, Gosta. A três economias políticas do Welfare State. Lua Nova, n.24, p.85- 116, seI., 1991.

JACOBI, Pedro. Administração Municipal, Descentralização e Participação: uma agenda de questões e indagações no contexto da transição. São Paulo: CEDEC/USP, 1989. mimeo.

LEFORT, Claude. A invenção democrática. Os limites do totalitarismo. 2.ed. São Paulo: Brasiliense, 1987.

LUZ, Terezinha M. Novas realidades em Saúde, novos objetos em Ciências Sociais. In: CANESQUI, Ana Maria (Org.). Ciêllcias Sociais e Saúde. São Paulo, HUCITEC, 1997. p.79-85.

MULLER NETO, Júlio. Políticas de saúde no Brasil: a descentrali zação e seus atores. Saúde em Debate, n.31 , p.54-66, 1991 .

NEVES, Gleisi H. Descentralização ou desconcentração dos servições de de saúde ? Rio de Janeiro: IBAM. 1987.

OLIVEIRA, Francisco de. O surgimento do antivalor. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, n.22. p.8-28, out., 1988.

TMANN. Gotz. Movimentos sociais urballos e democracia no Brasil. Novos Estudos Cebrap. nAJ . p.186-207 , mar. , J995.

PAOLI. Maria C; SADER, Éder. Sobre classes populares no pensamento sociológico brasileiro". In: CARDOSO, Ruth (Org.). A aventura antropológica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1986.

PAOLI. Maria C. Trabalhadores cidadania, experiências do mundo plíblico na história do Brasil moderno. Estudos Avançados, v.3, 11.7, p.40-66, set./dez. 1989 .

SILVEIRA, Ricardo de Jesus. As Associações de Moradores e a contrução do Espaço Público: um exercício de cidadania. 1997. Tese (Doutorado). Departamento de Sociologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

TEIXEIRA, S.M. Fleury. Descentrali zação dos Serviços de Saúde: dimensões analíticas. Cademos Nona. n.l , p.27-37, 1992.

TELLES, Vera da S. Pobreza, movimentos sociais e cultura política: notas sobre as difíceis relações entre pobreza, direito e democracia. In: DINIZ, E; LEITE LOPES, J; PRANDI, R. (Orgs.). O Brasil no rastro da crise. São Paulo: Hucitec , 1994.

LOPES, J; PRANDI, R. Direitos Sociais. Afinal do que se trata? Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2176-6665.2002v7n1p199

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

  

         

 

                       

 

 

Mediações - Revista de Ciências Sociais

Londrina - PR

E-ISSN: 2176-6665

Email: mediacoes@uel.br  

Mediações utiliza a licença Creative Commons Attribution 4.0 International